Mostrar mensagens com a etiqueta 2-Projetos e Concursos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta 2-Projetos e Concursos. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Olimpíadas Portuguesas de Geologia


A Sociedade Geológica de Portugal, com o apoio do Ministério de Educação, da generalidade das Universidades Portuguesas, da Agência e Rede Ciência Viva, do Geoparque Açores e daInternational Geoscience Educational Organization, tem o prazer de anunciar que, no ano letivo de 2017/18, terá lugar a quarta edição das “Olimpíadas Portuguesas de Geologia” (OPG 2018), na sequência do enorme êxito das três edições anteriores, quer quanto ao número de participantes, quer quanto aos resultados obtidos pelos nossos “estudantes olímpicos” nas International Earth Science Olympiads (IESO) que se realizaram no Brasil, em 2015, no Japão, em 2016 e em França, em 2017. Nestas três primeiras edições, os estudantes portugueses arrebataram uma medalha de ouro, três medalhas de prata e quatro medalhas de bronze, para além de vários diplomas de mérito.

As “Olimpíadas Portuguesas de Geologia” são dirigidas aos alunos do 11º ano de escolaridade.

As datas de realização das provas das três fases da competição - escolar, regional e final – serão, este ano, as seguintes: 26 de janeiro, 17 de março e 26-27 de maio de 2018, respetivamente.
Informação mais detalhada poderá ser consultada no “Regulamento das Olimpíadas Portuguesas de Geologia”, disponível em  http://www.socgeol.org/olimpiadas_1, ou ser obtida por contacto com o Secretariado Nacional das Olimpíadas de Geologia – Centro Ciência Viva do Lousal (e-mail: olimpiadasgeologia@lousal.cienciaviva.pt; Tel.: 269 750 522).



sábado, 4 de novembro de 2017

Lisboa Games Week 2017


Terá lugar na FIL – Parque das Nações, entre os dias 16 e 19 de novembro a 4.ª Edição da Lisboa Games Week (LGW).

Cerca de 6.000 alunos de todos os ciclos e seus professores, oriundos de todo o país, participarão nas ações pedagógicas e didáticas potenciadoras das aprendizagens curriculares, promovidas pela Direção-Geral da Educação (DGE), parceira da LGW Serviço Educativo. Estão igualmente disponíveis outras atividades e ações lúdicas de interação e espaços temáticos do evento.

No Stand da DGE, composto por 4 áreas (Programação, Robótica, Apps Educativas e Segurança Digital), o público poderá participar em atividades pedagógicas, de sensibilização à programação e à robótica, entre outras, experimentar ferramentas para criação de conteúdos didáticos e participar em workshops (sobre “jogos robóticos”, “criar jogos didáticos”, “gamificação em contexto educativo”, “realidade virtual e realidade aumentada”, etc). Os docentes podem ainda participar no dia 16 de Novembro, entre as 12h e as 13h, num painel sobre boas práticas no uso da gamificação em sala de aula.

Ainda se encontram abertas inscrições para alguns workshops, podendo os Agrupamentos de Escolas/Escolas não agrupadas fazer a sua pré-inscrição no endereço https://lisboagamesweek.pt/visitas-de-estudo.

A confirmação da participação será posteriormente enviada por e-mail pela organização da LGW às Direções dos Agrupamentos de Escolas/Escolas não agrupadas requerentes.

Saiba mais sobre o LGW Serviço Educativo na página oficial do evento em: https://lisboagamesweek.pt/

Concurso Símbolo de Homenagem aos Combatentes Portugueses


O concurso “Símbolo de homenagem aos combatentes portugueses”, iniciativa da Direção-Geral da Educação e da Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da I Guerra Mundial, convida os alunos a apresentarem uma proposta de imagem que homenageie o combatente português, refletindo um olhar simbólico da cultura e da história, do património material e da paisagem portugueses que, pela sua cor e forma, seja de fácil apropriação pela sociedade.

O concurso destina-se aos alunos do 3.º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário e as inscrições estão abertas até 6 de janeiro, em http://area.dge.mec.pt/evoca-grande-guerra.

Esta iniciativa enquadra-se no projeto “A escola evoca a I Guerra Mundial” que se iniciou em 2014 e termina em 2018.

Regulamento e outras informações em http://www.dge.mec.pt/evocacao-do-centenario-da-i-guerra-mundial.

domingo, 28 de março de 2010

Concurso - Vamos Esmiuçar o Desenvolvimento

O IPAD em colaboração com a DGIDC e a UMIC vai lançar o concurso, “Vamos Esmiuçar o Desenvolvimento”.

Este concurso destina-se a alunos do ensino secundário e universitário entre os 15 e os 26 anos, interessados em participar com um trabalho alusivo aos temas escolhidas para os ODD 2010.

Os alunos vencedores do primeiro prémio, nas categorias mencionadas, serão convidados a visitar os projectos da cooperação portuguesa em São Tomé e Príncipe.


 Inscrição 476 Kb
 Regulamento 490 Kb

quarta-feira, 17 de março de 2010

Concurso “As Línguas Abrem Caminhos” – Valorizar a diversidade linguística e cultural como uma riqueza do património comum a preservar – Inscrições abertas até ao dia 26 de Março.


A DGIDC lança a 5.ª edição do concurso “As Línguas Abrem Caminhos”. Pretende-se que os alunos realizem trabalhos de natureza interdisciplinar, em qualquer dos domínios e suportes previstos no regulamento, que contribuam para mobilizar a atenção da comunidade educativa para a importância da aprendizagem de línguas. Aprender línguas contribui para o desenvolvimento pessoal, aumenta as possibilidades de mobilidade e de integração e favorece o diálogo intercultural entre os povos.

No “Ano Europeu de Luta contra a Pobreza e a Exclusão Social”, o concurso apresenta-se também como uma oportunidade de demonstrar o potencial da aprendizagem de línguas para a consciencialização cívica acerca dos problemas do mundo à nossa volta. Para mais informação recomenda-se a consulta do Regulamento.



quinta-feira, 11 de março de 2010

Concurso Como se viveu em Portugal… Os panfletos da Revolução: 5 de Outubro de 1910 – 25 de Abril de 1974


Considerando a importância do conhecimento da história recente de Portugal, assim como os resultados alcançados nas anteriores edições do concurso escolar intitulado Como se vivia em Portugal…, realizadas no âmbito da cooperação entre o ME, através da Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC), e a Associação 25 de Abril (A25A), decidiram estas entidades, em parceria com a Associação de Professores de História (APH), proceder ao lançamento da sua 3ª edição no ano lectivo de 2009/2010.

Agora denominado Como se viveu em Portugal… e subordinado ao tema Os panfletos da Revolução: 5 de Outubro de 1910 – 25 de Abril de 1974, o concurso integra também o conjunto de iniciativas a desenvolver pelos jardins-de-infância e escolas no âmbito do programa oficial de comemorações do I Centenário da República, em concreto do eixo programático República nas Escolas, programa esse que, pelo seu carácter nacional, é preparado, organizado e coordenado pela Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República (CNCCR).

O concurso, de âmbito nacional, tem como destinatários as crianças e os jovens que frequentam, no ano lectivo de 2009/2010, a educação pré-escolar, o ensino básico (1º, 2º e 3º ciclos) e o ensino secundário.

As candidaturas são submetidas on-line, através do preenchimento completo do formulário (a disponibilizar brevemente) que se encontra disponível no endereço www.dgidc.min-edu.pt, mediante validação de utilizador (código GEPE da escola e respectiva palavra-chave).

Os trabalhos apresentados a concurso são avaliados por um júri composto por representantes da DGIDG, da A25A, da APH e da CNCCR, sendo atribuído um prémio ao melhor trabalho de cada um dos escalões definidos no ponto 5.1 do regulamento.

Os prémios são entregues em sessão pública, no mês de Outubro de 2010, em dia, hora e local a anunciar posteriormente nos sítios electrónicos das entidades promotoras.



Formulário de candidatura (até 31 de Maio) (a disponibilizar) 
Formulário de submissão (até 31 de Maio)
Os panfletos na história. Saiba mais…

terça-feira, 9 de março de 2010

18º Concurso – Jovens Cientistas e Investigadores: 2009/2010


Concurso Nacional para Jovens Cientistas e Investigadores desenvolvido pela Fundação da Juventude. Este concurso pretende incentivar a realização de projectos/trabalhos científicos inovadores, integrados em processos educativos realizados nas escolas, em Portugal.

Tal como nas edições anteriores a DGIDC está representada no júri de avaliação dos trabalhos presentes a concurso.


sábado, 13 de fevereiro de 2010

Concurso "Vamos contar a história de Nuno Álvares Pereira"


A Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular e a Comissão São Nuno de Santa Maria anunciam o lançamento do concurso Vamos contar a história de Nuno Álvares Pereira.
O concurso tem por objectivo a realização de trabalhos de natureza diversa que contribuam para promover o estudo alargado desta figura multifacetada, o conhecimento da sua acção como protagonista dos fenómenos históricos do tempo em que viveu e a sua projecção ao longo de diferentes épocas, sendo dirigido a alunos e a escolas do ensino básico (1º, 2º e 3º ciclos) e do ensino secundário.
Os trabalhos devem ser remetidos à DGIDC até 23 de Abril de 2010.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010


A 3ª edição do concurso O Meu Mapa já arrancou e decorrerá de 1 de Janeiro até 30 de Abril de 2010.


Se és um estudante do Ensino Básico (7º, 8º ou 9º anos) ou do Ensino Secundário (10º, 11º e 12º anos) este concurso é para ti. Constrói um mapa com o teu professor de Geografia, sozinho ou com um outro colega. Poderás escolher os temas, as escalas, as diferentes áreas geográficas e os materiais que desejares.


Terás que escrever um pequeno texto que acompanhe o mapa que construíste e que servirá para o descrever, analisar e interpretar. O teu mapa deverá ser digitalizado e, juntamente com o texto que escreveste, poderás submetê-lo a concurso usando para o efeito uma plantaformadigital construída expressamente para o efeito (http://web.letras.up.pt/geoescolas/mapa.asp). Qualquer dúvida sobre o concurso deverá ser colocada à comissão organizadora do concurso para o seguinte endereço de correio electrónico:omeumapa@gmail.com.


Podes ganhar uma PS3 ou um iPOD Schuffle.

Lê o regulamento do concurso. Esperamos pela tua imaginação e criatividade!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Concurso: O Leitor é um Sonhador



Concurso de leitura destinado aos alunos de 1.º e 2.º Ciclos.
Um Leitor é Um Sonhador
Consulte o regulamento e respectiva ficha de inscrição, a qual deverá ser enviada para o seguinte mail:leitor.sonhador@drealentejo.pt
Qualquer dúvida poderá ser igualmente esclarecida através do mail referido anteriormente.
Data limite de inscrição: 30 de Janeiro de 2010
Para mais informações consulte o Projecto Baú das Letras

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

RALI SOLAR 2009/2010


Inscrições abertas até 15 de Janeiro de 2010

No seguimento do Consurso Solar Padre Himalaya que teve lugar em 2004, 2005 e 2006 (informação emhttp://www.cienciaviva.pt/rede/energia/) está a decorrer o prazo de inscrição do novo concurso que dá pelo nome de Rali Solar 2009/2010 (informação em http://www.cienciaviva.pt/ralisolar/) dirigido a todas as escolas do país (continental e ilhas) para o qual convidamos todos os Professores e Alunos a quem diz respeito este projecto.


Com  três modalidades a concurso:  SUPERSOL, CRIASSOL e GIRASSOL pretende-se que os alunos com a orientação dos seus professores apliquem as matérias estudadas e dêem asas à criatividade na concepção dos protótipos que serão apresentados a concurso.

Para qualquer informação adicional ou esclarecimento de dúvida agradecemos contacto para ralisolar@spes.pt.


segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Prémio CATÓLICA Professor Xavier Pintado


A Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais (FCEE) da Universidade Católica Portuguesa apresenta a 6ª edição do Prémio CATÓLICA Professor Xavier Pintado. Este prémio é atribuído no âmbito de um concurso anual de ensaios dirigido a todos os alunos inscritos no 10º, 11º e 12º anos do ensino secundário do Continente e Ilhas.
Tem como objectivo fomentar o gosto pela Ciência Económica junto dos alunos do secundário e incentivar a utilização dos princípios básicos do raciocínio económico na vida do dia-a-dia contribuindo, ao mesmo tempo, para a divulgação da Ciência Económica junto da sociedade portuguesa.
A 6.ª edição do Prémio Católica Professor Xavier Pintado convida os alunos do Ensino Secundário a elaborar um ensaio sobre sustentabilidade e a sua relação com a economia. As inscrições podem ser efectuadas até ao dia 31 de Janeiro.

Para mais informações, consultar o sítio: www.fcee.lisboa.ucp.pt

sábado, 2 de janeiro de 2010

Projecto Por uma Cidadania Global


O Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais lançou, com o apoio do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, o projecto Atua! Por uma Cidadania Global. O projecto dirige-se a estudantes do ensino secundário e profissional, entre os 15 e os 18 anos, e deverá envolver cerca de 1500 estudantes, de todos os distritos do país, na discussão sobre questões da actualidade internacional e do desenvolvimento, preparando, assim, futuros cidadãos interventivos, conscientes da sua capacidade de acção e do papel da sociedade civil na resolução de problemas globais.



As actividades incluem a realização de 20 ateliers em escolas secundárias e profissionais (abrangendo todos os distritos do país) e de um Encontro Nacional de jovens “Por uma Cidadania Global”. Partindo dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, as questões em debate deverão abranger temas que, cada vez mais, se colocam como desafios globais, mas que têm implicações muito directas a nível local e cujas soluções podem partir das comunidades escolares. Paz e Democracia, Desenvolvimento e Cooperação Internacional, Migrações Internacionais, são algumas das temáticas em discussão.



Além da organização dos Ateliers em escolas de todos os distritos do país, o projecto aposta numa plataforma de informação e discussão online. O website www.atua.com.pt é um portal informativo, onde os utilizadores – incluindo os professores – podem aceder a informação essencial sobre cada um dos temas em discussão, manter-se actualizados relativamente ao que se passa no mundo e descobrir como intervir.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Concurso Escolar Jovens tradutores


Cerca de 3 000 estudantes do ensino secundário de toda a Europa, incluindo de Kalix, na proximidade do círculo polar árctico na Suécia, de Saint Martin, nas Antilhas, ou da Ribeira Brava, na Madeira, vão testar amanhã os seus conhecimentos linguísticos na terceira edição do concurso Juvenes Translatores. Este concurso de tradução, organizado pela Comissão Europeia e cujo nome significa «jovens tradutores» em latim, realiza-se simultaneamente em todas as escolas participantes da UE, a partir das 9 horas da manhã.
«O concurso de tradução para jovens constitui uma oportunidade há muito aguardada para testar numa situação real os conhecimentos linguísticos aprendidos na escola e para ter uma ideia do trabalho de um tradutor profissional», explicou o Comissário Europeu para o Multilinguismo, Leonard Orban. «Soubemos que o facto de terem participado em edições anteriores do concurso incentivou alguns concorrentes a enveredar pelos estudos linguísticos. São boas notícias, pois um estudo que será publicado brevemente indica que há boas oportunidades de emprego na indústria linguística, augurando-se-lhe um futuro brilhante».
O concurso deste ano foi lançado em Setembro, quando as escolas interessadas em participar se inscreveram. Dessas, foram escolhidas aleatoriamente 600 escolas, das quais 24 são portuguesas (ver anexo).
Cada escola seleccionada pôde inscrever no máximo cinco alunos, de 17 anos de idade, para efectuar um teste de tradução no dia do concurso. Estes alunos receberão um texto curto por correio electrónico de manhã e terão duas horas para o traduzir, tão fluentemente quanto possível, de uma língua da sua escolha para qualquer outra das 23 línguas oficiais da UE.
Após o teste, as traduções serão enviadas à Comissão para avaliação e classificação pelos tradutores da Direcção-Geral da Tradução. O júri do concurso seleccionará a melhor tradução de cada Estado-Membro e publicará os nomes dos vencedores no sítio web do concurso, no final de Janeiro de 2010.
Os dois anteriores concursos mostraram que os professores apreciam esta oportunidade para promoverem a aprendizagem de línguas estrangeiras. Os alunos aceitam o desafio, sentindo-se motivados por saberem que os alunos de outros países estão a traduzir o mesmo texto em simultâneo.
Tal como nas edições anteriores, todos os vencedores ganham uma viagem a Bruxelas para participar na cerimónia de atribuição dos prémios e receber o seu prémio. Está ainda por saber se esta oportunidade virá a influenciar os seus planos para o futuro.
Mais informações sobre o concurso de tradução: http://ec.europa.eu/translatores



Escolas portuguesas seleccionadas 
  • Agrupamento de Escolas José Sanches, Alcains
  • Clube Europeu e dos Direitos Humanos da Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares, Ribeira Brava, Madeira 
  • Colégio dos Órfãos do Porto, Porto 
  • Colégio Nossa Senhora da Assunção, Famalicão, Anadia 
  • Colégio Rainha D. Leonor, Caldas da Rainha 
  • Didáxis - Cooperativa de Ensino, C.R.L., Riba de Ave 
  • Escola Básica e Secundária de Aguiar da Beira
  • Escola Profissional Agrícola Conde de S. Bento, Santo Tirso
  • Escola Profissional de Felgueiras
  • Escola Secundária André de Gouveia, Évora
  • Escola Secundária Augusto Gomes, Matosinhos
  • Escola Secundária D. João V, Damaia
  • Escola Secundária da Baixa da Banheira, Vale da Amoreira
  • Escola Secundária da Cidadela, Cascais
  • Escola Secundária Damião de Goes, Alenquer
  • Escola Secundária de Alcácer do Sal
  • Escola Secundária de Francisco Rodrigues Lobo, Leiria
  • Escola Secundária de Vilela, Paredes
  • Escola Secundária do Castêlo da Maia, Santa Maria de Avioso
  • Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes, Olhão
  • Escola Secundária Garcia de Orta, Porto
  • Escola Secundária Mouzinho da Silveira, Portalegre
  • Escola Técnica e Profissional do Ribatejo, Santarém
  • Externato de Penafirme, A-dos-Cunhados

domingo, 29 de novembro de 2009

Prémio Fundação Ilídio Pinho - Ciência na Escola





Artes da Física é o tema da 8ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho 'Ciência na Escola'. O Prémio, criado em 2002 com o objectivo de estimular o interesse dos alunos pelas ciências, resulta de um protocolo entre a Fundação Ilídio Pinho, o Ministério da Educação e o Banco Espírito Santo.

Inicialmente dirigido a alunos dos 2º e 3º ciclos do ensino básico e ensino secundário, o Prémio FIP 'Ciência na Escola' estende-se este ano, e à semelhança da edição anterior, aos alunos do 1º ciclo e educação pré-escolar, dividindo-se pelos seguintes escalões:

1º escalão– constituído por projectos que envolvam crianças da educação pré-escolar;
2º escalão– constituído por projectos que envolvam turmas do 1º ciclo de ensino básico;
3º escalão– constituído por projectos que envolvam turmas do 2º e 3º ciclos do ensino básico;
4º escalão– constituído por projectos que envolvam turmas do ensino secundário.

 

As candidaturas ao Concurso de Ideias – 1ª fase do Prémio – decorrem entre 9 de Novembro de 2009 e 8 de Janeiro de 2010. 

Notas
 


Regulamento (doc - 703 KB) 


Boletim de candidatura (doc - 790 KB) 



Para mais informações, consulte o sítio da Fundação Ilídio Pinho

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Concurso Ilustração dos Direitos da Criança

Comemora-se este ano o 50º aniversário da Declaração dos Direitos da Criança, proclamada pelas Nações Unidas.


No âmbito desta comemoração, foi celebrado um protocolo de cooperação entre o Ministério da Educação, através da Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, e a Pro Dignitate – Fundação de Direitos Humanos, em que se prevê a realização de um concurso de ilustração, abrangendo todos os estabelecimentos de educação e ensino, desde a educação pré-escolar até ao 3º ciclo do ensino básico. Igualmente se prevê que as pinturas, fotografias ou desenhos premiados sejam integrados numa brochura sobre os direitos da criança, a ser amplamente divulgada.

Assim, os direitos pessoais da criança à identidade, à igualdade de oportunidades, ao respeito e à diferença, bem como os seus direitos civis, económicos e culturais, a saúde, a segurança social, a educação e a cultura, definidos nos dez artigos que compõem a Declaração, serão os motivos inspiradores da interpretação que cada grupo de crianças e alunos, com o apoio de um/a educador/a ou professor/a responsável, lhes entenda dar.


A realização destes trabalhos permite que, em cada comunidade educativa, educadores, docentes, alunos e também os pais e encarregados de educação possam desenvolver uma reflexão e boas práticas sobre os direitos da criança. Na verdade, é preciso conhecer bem esses direitos para que eles possam ser protegidos, reclamados e respeitados na vida quotidiana, tanto no plano pessoal, como familiar, escolar ou social. O conhecimento e o reconhecimento desses direitos despertarão, naturalmente, nas crianças e nos jovens, a consciência dos seus deveres e a responsabilidade para com as outras crianças e os outros jovens, os adultos, a comunidade e o ambiente que os cerca.


No regulamento em anexo estão definidas as condições de participação no concurso e os prazos de entrega e de apreciação dos trabalhos, os critérios de avaliação e os prémios a atribuir.

O concurso decorrerá entre os dias 3 de Novembro, abertura do concurso, e 2 de Março, data em que a lista de premiados será publicada.


O Ministério da Educação e a Fundação Pro Dignitate apelam para que cada comunidade escolar promova a dinamização desta iniciativa, mobilizadora de uma cultura de respeito, solidariedade e cidadania activa e responsável.




sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Programa Green Cork na Escola II


Eu, Condómino da Terra
Por mais que se tente retalhar e dividir o Planeta, traçar mapas, rasgar fronteiras, delinear territórios e denominar proprietários de áreas delimitadas por linhas imaginárias ou geograficamente bem definidas, a verdade é que no Globo existem bens impossíveis de dividir, impossíveis de reter dentro desta ou daquela fronteira, dentro desta ou daquela parede, bens que circulam livremente pelo globo, que todos os seres humanos usam e dos quais beneficiam; são eles o ar (atmosfera), a água (hidrosfera) e a Biodiversidade.
Não sendo possíveis de dividir a atmosfera, a hidrosfera e a biodiversidade, estas constituem assim partes comuns a todos os seres humanos, isto é o Condomínio da Terra; cada ser humano é um condómino na medida em que usufrui destes bens.
Urge, pois, que cada um de nós seja um condómino responsável mediante o desenvolvimento de atitudes que cuidem dos bens comuns que ainda restam e dos quais diariamente todos nós usamos. Desta forma, a participação em programas que visem a Conservação da Natureza, revela-se um instrumento de acção e sensibilização vital para a salvaguarda do futuro daqueles a quem vamos passar o testemunho da gestão deste espaço comum.
O Programa Green Cork na Escola surge como mais um projecto que permite a participação das crianças e dos jovens no zelar pelo espaço que também é seu, contribuindo activamente para a sua conservação.
O programa “Green Cork na Escola II” dá continuidade ao programa de recolha de rolhas de cortiça usadas implementado no ano lectivo anterior e propõe, para este ano, o desenvolvimento de actividades sob o tema: Eu Condómino da Terra.
Este programa destina-se a ser desenvolvido pela da população escolar, mediante o acompanhamento de um ou vários professores responsáveis.
Propõe-se a continuação da recolha de rolhas de cortiça usadas, apostando, este ano, num maior envolvimento da comunidade escolar; dos pais e familiares, dos vizinhos, do bairro, das Juntas de Freguesia, dos Municípios, dos cafés e restaurantes locais e de outras entidades que manifestem interesse em colaborar.
Paralelamente à actividade de recolha de rolhas de cortiça propõe-se:
  • Uma actividade de exploração;
  • Uma acção local de cuidar das partes comuns.
Objectivos
  • Estimular atitudes mais conscientes e responsáveis relativamente à Natureza;
  • Desenvolver a consciência de pertença como Condómino da Terra, num sistema planetário global pelo qual todos somos responsáveis;
  • Fomentar, enquanto Condómino da Terra, a tomada de consciência do dever de cuidar do espaço e dos bens de que cada um usufrui;
  • Contribuir para a redução de resíduos enviados para aterro sanitário ou incineração;
  • Defender a rolha de cortiça como produto plenamente ecológico;
  • Contribuir para a plantação de espécies autóctones através do retorno da recolha de rolhas.
COMO ADERIR?
As escolas interessadas em participar no programa Green Cork na Escola II deverão proceder à sua inscrição até 15 de Dezembro, através do preenchimento do formulário de inscrição.
As inscrições deverão ser enviadas para greencork@quercusancn.pt
Para além dos dados relativos à escola inscrita, e dos participantes, cada inscrição deverá conter um breve resumo das actividades que a escola pretende desenvolver (ver sugestões de actividades).

PRAZOS ESTIPULADOS:
Fase 1: de 1 de Outubro a 30 de Novembro de 2009
  • Inscrição e apresentação de projecto.
Fase 2: De 2 de Dezembro a 31 de Maio de 2010
  • Desenvolvimento do projecto no terreno.
Fase 3: de 1 de Junho a 30 de Junho de 2010
  • Apresentação de relatório final, no caso dos projectos a dois anos será nesta data apresentado o relatório intermédio.
As acções desenvolvidas deverão ser comunicadas para: greencork@quercusancn.pt
Todas as inscrições e relatórios de actividades recebidas pelo projecto Green Cork serão enviados à respectiva Direcção Regional de Educação, para conhecimento.

O que fazer às rolhas recolhidas?
As rolhas recolhidas pelos alunos, professores e demais elementos da comunidade educativa das escolas aderentes devem ser colocadas dentro dos recipientes “Rolhinhas”. Os Rolhinhas são contentores/caixas que os alunos envolvidos na campanha devem criar, com recurso a materiais usados que, com imaginação, será fácil decorar, tornando-o original e apelativo.
A entrega das rolhas recolhidas é da responsabilidade dos professores envolvidos na campanha. Para o efeito deverão dirigir-se a um dos seguintes locais de recolha: hipermercados Continente, centros comerciais Dolce Vita, núcleos regionais da Quercus e alguns Agrupamentos de Escuteiros do CNE (Corpo Nacional de Escutas).
DIVULGAÇÃO
A informação fornecida pelas Escolas participantes sobre a Campanha Green Cork na Escola será divulgada pela Quercus no site do Projecto Green Cork http://greencork.wordpress.com/
Materiais de divulgação da Quercus para as Escolas:


PROPOSTAS DE ACTIVIDADES
As actividades sugeridas constituem meros exemplos; em vez disso poderão ser desenvolvidas outras actividades que mais se adequem às necessidades locais, e às possibilidades de cada escola promotora.
As actividades propostas deverão de ser adaptadas em função do nível de ensino dos participantes e da matéria leccionada.
A Escola poderá optar por desenvolver o projecto num ano lectivo apenas ou poderá prolongar o seu desenvolvimento até dois anos lectivos.

I – ACTIVIDADE DE RECOLHA DE ROLHAS DE CORTIÇA
Consultar Link abaixo com a descrição pormenorizada de cada actividade.

II – ACTIVIDADE DE EXPLORAÇÃO
Consultar Link abaixo com a descrição pormenorizada de cada actividade.
III – ACÇÃO LOCAL DE CUIDAR DAS PARTES COMUNS
PROPOSTAS DE ACÇÕES DE CUIDAR DAS PARTES COMUNS:
  1. Poluição do Rio
  2. Lixo em espaço público
  3. Arborizar um espaço
  4. Implementar um plano de redução de água e energia
  5. Implementar um centro de trocas na escola
  6. Proteger uma espécie
  7. Um jardim de aromáticas
  8. Compostagem doméstica
Consultar Link abaixo com a descrição pormenorizada de cada actividade.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Concurso escolar de produção de vídeo sobre a gripe


O concurso está aberto até 22 de Dezembro e destina-se a estudantes do 7º ao 12º anos (inclusive).

O objectivo é produzir um vídeo que informe e motive os cidadãos sobre a gripe e a sua prevenção. Pode ser divertido, mas tem que ser inteligente. Poderá ser uma animação, ter a forma de mini-documentário, spot informativo, vídeo-clip, etc.

Cada equipa pode apresentar um máximo de 3 trabalhos a concurso.

Cada vídeo deverá ter um mínimo de 60 segundos e um máximo de 70 segundos.

Os vídeos poderão ser realizados utilizando qualquer tipo de equipamento que produza imagens em movimento: câmara de vídeo, câmara fotográfica digital (sequências de fotos), câmara de telemóvel, animação feita no computador, etc.

Inscreve já a tua equipa. Terás acesso ao menu de gestão. Podes enviar o(s) vídeo(s) posteriormente




Consulta o REGULAMENTO aqui


quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Concurso ROCK IN RIO ESCOLA SOLAR


Criatividade e Desenvolvimento Sustentável
“Ser criativo para, através de projectos sustentáveis, melhorar, de forma directa ou indirecta a qualidade de vida de comunidades locais carenciadas”

O concurso “Rock in Rio Escola Solar” enquadra-se na Década das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e no Ano Europeu da Criatividade e pretende envolver alunos/professores/escolas/autarquias em projectos sustentáveis que contribuam para melhorar a qualidade de vida das comunidades locais.

Os projectos devem conjugar benefícios sociais como, por exemplo, a integração de minorias e de idosos na vida da comunidade, a melhoria das acessibilidades para pessoas com deficiência, com as outras vertentes do desenvolvimento sustentável como, por exemplo, a defesa do património natural, a preservação, requalificação e (re)organização de espaços verdes, a promoção e utilização de energias renováveis, a eficiência energética, a utilização racional da água e outros recursos naturais, entre muitos outros.

O concurso é dirigido a alunos dos 2, e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário.

As inscrições dos projectos a concurso decorrem até 31 de Outubro e deverão ser efectuadas através do site oficial do Rock in Rio, em www.rockinrio-lisboa.sapo.pt - onde também está disponível o regulamento e a ficha de inscrição.

Esta iniciativa é promovida pela Better World e pela SICEsperança, em parceria com a Agência para a Energia (ADENE), com o apoio do Ministério da Educação/ Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, do Gabinete do Coordenador Nacional da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico, do Instituto da Segurança Social I.P. e do Patrocinador Social do Rock in Rio-Lisboa.

Link: Concurso ROCK IN RIO ESCOLA SOLAR