segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

2000: Fim do milénio?



     Com a aproximação do 3º milénio começam a exaltar-se os ânimos devido a várias dúvidas existenciais : será o fim do Mundo, entraremos finalmente na sociedade do futuro, irá ser o caos informático, irão os aviões cair?!?...      
Mas, actualmente, existe uma confusão bem maior: o fim do milénio é, ou não, em 2000? Ou será em 2001, como teimam os (pseudo-) intelectuais? Ou terá já sido em 1997, como afirmam alguns peritos em teologia?
     Porque razão existe tanto pandemónio em volta de uma simples data
Anno Domini

Nostri Jesu
Christi

     Tudo começou com um monge estudante do séc. VI, Dionysius Exiguus (port.: Dionísio Exíguo). Dionysius estava encarregue de compilar uma tabela com as datas de Páscoa. Uma tabela similar já cobria um período de 19 anos, denominados 228 a 247 após o começo do reinado do imperador romano Diocleciano (Anno Diocletian). Dionysius prolongou a tabela por um novo período de 19 anos, a que ele designou por Anno Domini Nostri Jesu Christi 532-550 (português: Ano do Nosso Senhor Jesus Cristo), sendo o ano de 532 de Dionysius equivalente ao Anno Diocletian 248. Deste modo, foi criada uma correspondência entre a era de cristã e um sistema de datação associado a acontecimentos históricos variáveis. No entanto, à luz dos conhecimentos a que tinha acesso na altura, Dionysius não conseguiu estabelecer uma data exacta para o nascimento de Cristo, enganando-se em alguns anos.
1 a. C.


 1 d. C.
     O problema de datação em causa, nomeadamente do início e final de um dado milénio, começa aqui: como registar e designar datas precedentes a 1ADNJC? Bede, um historiador inglês do séc. XVIII, decidiu designar as datas após o potencial nascimento de Cristo por A.D.(A.D.="Anno Domini"; português: d.C.=depois de Cristo) e as precedentes por B.C. (B.C.="Before Christ"; português: a.C.=antes de Cristo). Neste sistema, 1 d.C. é precedido pelo ano 1 a.C. (por vezes também denominado -1), sem alguma vez intervir o ano 0! [1] Consequentemente, o primeiro milénio começou no ano 1 e não no ano 0, ou seja, o ano 1d.C. equivale ao ano 0 [2]. É-se, então, obrigado a retirar uma unidade à data convencional para se obter o ano real!
regras de

datação
     Concluindo a lógica inerente, somente o ano 2001 equivale ao ano 2000, implicando que somente na transição do ano 2000 para o ano 2001 haverá passagem de milénio!!!
     Existe um sistema de datação, que todos utilizamos em História, que emprega a mesma lógica. Quando se pretende indicar um século, p. ex., o séc XV, este é constituido pelos anos 1401 a 1500 inclusivé (31 de Julho de 1500 ainda é séc XV). O séc XVI só começa em 1501! Não se percebe, então, porque teimam em alterar as regras para este novo milénio em particular...
     Por oposição de ideias, pode-se tentar criar uma analogia ao tempo medido em segundos, em que existe um ponto de valor nulo. Neste caso, o 1º segundo decorre desde 0 s até 1 s, após o qual começa o 2º. Por exemplo, 0,3 s é no primeiro segundo; 1,2 já é no segundo.
     Poder-se-ia, absurdamente, aplicar o mesmo sentido à datação anual: 31 de Julho de 1500 faria parte do séc XVI. Mas, como é necessário retirar uma unidade para se obter o ano real, 1500-1=1499, ainda se trata do séc. XV!! (Isto, em Matemática, é o que se designa por prova pelo absurdo!)
Cristo

nasceu

no ano...
     Infelizmente, os estudiosos não se contentaram com esta resposta. Como Dionysius não marcou a data real do nascimento de Jesus Cristo, foram feitos vários estudos no sentido de apurar a data exacta. Como é de supor, a principal fonte de informação é a Bíblia (e, por vezes também, a Astronomia). Este "livro" tem, no entanto, muitas incorrecções cronológicas. A razão principal deste facto, é de grande parte das histórias terem sido contadas oralmente através de várias gerações. Quando tal sucede, a diferença temporal entre o facto histórico e o ponto temporal em que é relatado mantém-se, erradamente, constante por vários anos. (Um bom exemplo é o Livro do Génesis, em que as personagens vivem centenas de anos!).
     No parágrafo seguinte, tento dar uma ideia de como é feita a análise relativamente à época do nascimento de Jesus Cristo.
...5 a. C.!!
     Segundo a Bíblia (Mt 2), quando os Magos passaram por Jerusalém, foram inquiridos pelo rei Herodes acerca do anúncio do nascimento de um novo rei judeu em Belém. Aquele pediu aos Magos que investigassem bem o acontecimento, e que depois o informassem. Porém, após os Magos terem encontrado o novo rei judeu - Jesus - foram avisados em sonhos para não voltarem pelo mesmo caminho. Assim o fizeram. Heródes, ao descobrir esta traição cerca de 2 anos mais tarde, ordena que sejam degoladas todas as crianças de idade inferior a esse período. 
     É principalmente sobre esta estória da vida de Jesus Cristo que incide toda a investigação.
     Heródes só soube da "traição" após os Magos terem regressado a casa. Nesta conformidade, admite-se que a viagem de Jerusalém a Belém tenha durado cerca de 1 ano. Além disso, sabe-se que Herodes morreu em 4 a.C.; como tal, a sua ordem de execução terá sido proferida antes dessa data. Somando estes dois resultados, conclui-se que o nascimento de Cristo tenha sido, no mínimo, em 5 a.C.!! Alguns teólogos, afirmam que Cristo nasceu por volta do ano 7 a.C. (O arcebispo anglicano James Usher afirmou, em 1650, que Cristo teria nascido a 23 de Outubro de 4 a.C., baseando-se em indícios mais subtís de várias narrações.)
     Se nos referirmos à data do nascimento "correcto" de Cristo, o primeiro século inicia -se, então, a 5 a.C., finalizando a 96 d.C. - não esquecer de retirar uma unidade! Logo, o séc.XXI começou a 1 de Janeiro de 1997!!!! Será que já perdemos a tão esperada passagem do milénio?!?
A era do

futuro!
     Após este exaustivo esclarecimento, percebe-se muito mais facilmente a causa desta confusão de datas que corre por aí...
     Houve uma questão de fundo que eu, propositadamente, não abordei, mas que merece a devida atenção.
     Na realidade, tal como já aconteceu com o ano 1000, o ano 2000 não é encarado como uma data vulgar. O número 2000 sempre teve um significado bem especial, traduzindo-se em variadíssimos campos - na sociologia, na tecnologia, no idealismo... - não só como a passagem do milénio, mas, também, como a passagem para uma nova era, a era do futuro
     Por isso, nada nos impede de festejar "à grande e à francesa" na passagem de ano 99/00 (!) - e igualmente no ano seguinte - desde que saibamos diferenciar os propósitos para tão grandiosas celebrações... eu assim farei!!

Rudolf Appelt 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos