quarta-feira, 30 de maio de 2012

Alunos ajudados em provas de aferição

Uma professora do Colégio Bartolomeu Dias, em Santa Iria de Azóia (Loures), terá transmitido aos alunos as respostas correctas a algumas questões, durante as provas de aferição do 4º ano de Língua Portuguesa e Matemática, realizadas a 9 e 11 de Maio. A docente terá fornecido as respostas aos alunos porque estes não tinham dado a matéria em causa.
Foi pedido às crianças para não contarem nada aos pais, mas um encarregado de educação acabou por tomar conhecimento. Indignado com o mau exemplo dado às crianças pela professora, apresentou queixa na Inspecção-Geral da Educação e Ciência.
O colégio também está a averiguar o caso, confirmou o director pedagógico, Pedro Gomes Freire. "Foi aberto um processo de averiguações interno para tentar saber se houve esclarecimentos prestados aos alunos. Se houve incumprimento, quem incumpriu será chamado à responsabilidade", disse.
O director sublinhou que "as regras são para cumprir". "Caso se confirme, a professora em causa será exemplarmente punida", garantiu.
Pedro Gomes Freire não esclareceu se as suspeitas de transmitir informação aos alunos recaem sobre a própria professora da turma do 4º ano ou sobre a docente que fazia vigilância na sala.
As regras, definidas pelo Júri Nacional de Exames, impedem a presença do professor da turma dentro da sala durante a realização das provas de aferição.
O caso está a gerar no colégio uma onda de solidariedade para com a professora em causa.

1 comentário:

  1. O nome da Professora em causa posso garantir-vos que se
    chama Alzira Batista.
    Não só ajudou os alunos como
    tabém ajudo o seu filho Rodrigo
    Batista (FONTE SEGURA)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos