quinta-feira, 5 de abril de 2012

Albufeira: Mandava despir alunos nas aulas


O professor do Curso de Interpretação, Artes e Espectáculos da Escola Secundária de Albufeira acusado de obrigar alunos a despirem-se integralmente nas aulas, raparem o cabelo e representarem cenas de envolvimento homossexual, incentivando-os a beijarem-se na boca, foi suspenso por 90 dias.
O professor garante estar a ser alvo "de uma calúnia" e classifica o processo disciplinar como "kafkiano". Refere ainda que não foi ouvido no decurso do mesmo.
"O instrutor só ouviu a acusação e chegou a conclusões que podiam ser desmontadas pela defesa", refere o docente, que lembra o facto de ter a solidariedade da directora da escola e de um numeroso grupo de elementos da comunidade escolar de Albufeira, que se dirigiu, por escrito e pessoalmente, à Direcção Regional de Educação do Algarve (DREA) manifestando apoio.
No despacho da DREA, onde se dá nota da suspensão preventiva por 90 dias, o instrutor justifica a aplicação da pena: "Existem fortes indícios de que a presença do professor na escola pode causar agitação social e foram comprovadas práticas pedagógicas censuráveis que podem originar pena disciplinar de demissão".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos