sábado, 23 de janeiro de 2010

Parque Escolar vai lançar este mês concursos para 25 escolas secundárias


“Já este mês, a Parque Escolar lançará os primeiros 25 concursos das novas cem escolas que vão entrar em obra já em 2010”, afirmou José Sócrates, após uma visita às escolas secundárias Domingos Sequeira e Francisco Rodrigues Lobo, que estão a ser requalificadas e que apontou como “expressão prática de uma aposta na educação”.

O primeiro-ministro, que encerrou o primeiro “Governo Presente” da legislatura dedicado ao distrito de Leiria, anunciou também que após concluída a renovação das escolas “haverá uma concessão à empresa que realizou a obra para a manutenção, durante dez anos, dos edifícios”.

O chefe do Governo declarou que as obras em curso e previstas são “o maior investimento de sempre” na requalificação do parque escolar nacional, sustentando que “isto também significa que a grande prioridade do investimento público é na educação e é nas escolas”.

A este propósito José Sócrates apontou que em Dezembro último as obras da Parque Escolar garantiam dez mil empregos, a ocupação de 2.760 empresas e 500 milhões de euros de investimento.

Afirmando não haver “nenhuma descrição do manual de sucesso para nenhuma economia e para nenhuma sociedade”, José Sócrates considerou, no entanto, que “não há sucesso económico nem sucesso no desenvolvimento sem uma aposta na qualificação, no conhecimento, na inteligência e na educação”.

O primeiro-ministro lembrou que o investimento no parque escolar não se limita às escolas secundárias, mas também ao 1.º ciclo do ensino básico, nível de ensino que viu encerrados nos últimos quatro anos três mil estabelecimentos de ensino com menos de dez anos, esclarecendo que se tratavam de locais onde pesavam os factores de insucesso, abandono e exclusão social.

“Neste momento há 400 novos centros escolares a serem construídos para que Portugal se possa orgulhar de ter as escolas públicas como centros de excelência na arquitectura, no apetrechamento e possam constituir espaços de futuro e não espaços do passado”, observou.

“O que nós queremos é que quando todos os portugueses visitem uma escola sintam que este país aposta na escola, porque ao entrar numa escola queremos que se veja o país do futuro”, continuou José Sócrates, resumindo desta forma o seu pensamento: “Mostra-me que escola tens, dir-te-ei que futuro terás”.

Para o governante, é por isso que o parque escolar “deve constituir uma aposta nacional”.

José Sócrates realçou na renovação do parque escolar a junção dos “elementos arquitectónicos contemporâneos, acompanhando os antigos, de forma a preservar a memória e a identidade das escolas”, e o envolvimento das comunidades escolares, dizendo-se esperando de que este movimento de modernização “conduza a uma valorização do espaço exterior”.

“Isto é uma oportunidade de dinamismo naquilo que entendo dever ser o caminho das cidades na melhoria do espaço público”, adiantou.

1 comentário:

  1. Olá, boa tarde.
    Gostei de seu espaço, pretendo voltar mais vezes e dar uma lida com calma. Já vi que tem artigos interessantes. Hoje a minha conexão está pior do que nos outros dias, deve ser por conta do horário, não está abrindo os blogs direito.Ainda mais o vídeo, não carrega aquele buffer de jeito nenhum.
    Que os bons ventos soprem a favor da Educação neste ano de 2010,porque a coisa está preta.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... aproveita para desejar um BOM FINAL DE SE<MANA.
    Saudações Florestais !

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos