segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Internet Segura: Guia para professores


Para melhor orientarmos os nossos alunos quanto ao uso que fazem da Internet, devemos ter em conta, por um lado, as diferentes fases pelas quais os alunos passam, por outro lado, os riscos inerentes à utilização desta ferramenta e, por outro lado ainda, as medidas que nos podem ajudar a minimizar esses riscos. Quer os nossos alunos estejam agora a dar os primeiros passos na Internet, quer estejam já muito habituados a utilizá-la, nós, enquanto professores, podemos ajudá-los a avançar com mais segurança nesse mundo “virtual”.

À medida que vão crescendo e passando por diferentes fases das suas vidas, os alunos têm características e interesses diferentes, o que os torna mais vulneráveis a determinados perigos.

Apresentamos-lhe, nas secções que se seguem, informações e sugestões para que fique a saber mais sobre a segurança na Internet para alunos de diferentes níveis de escolaridade.

Poderá assim preparar melhor as aulas em que utiliza a Internet como recurso pedagógico e ficar mais alerta para os temas de maior importância em cada faixa etária. Ao longo dos textos, irá também encontrar ligações a artigos que abordam determinados problemas de forma mais específica, ou ainda ligações ao glossário de termos da Internet.


No Pré-escolar vamos imaginar, descobrir e explorar em segurança.

A educação pré-escolar é a primeira etapa da educação básica no processo de educação ao longo da vida, sendo complementar da acção educativa da família. Neste nível de escolaridade temos como grande meta promover o desenvolvimento pessoal e social da criança, bem como contribuir para a igualdade de oportunidades e para o sucesso das suas aprendizagens.

As novas tecnologias fazem parte do conjunto de recursos que permitem estimular o desenvolvimento global das crianças, e a Internet oferece-nos um conjunto de funcionalidades que, devidamente utilizadas, podem ajudar as crianças a obter uma melhor compreensão do mundo. Ainda que nestas idades as crianças tenham uma capacidade de atenção limitada para as actividades online, as imagens e os sons da Internet podem estimular a sua imaginação e enriquecer as suas experiências.

Nesta fase, os professores, assim como os pais, devem acompanhar as crianças nas suas visitas à Internet, navegando em sítios Web dedicados aos mais pequenos ou jogando online. Enquanto professores, é fundamental que tenhamos sempre a preocupação de ensinar os nossos alunos a fazerem uma utilização segura da Internet, supervisionando rigorosamente as suas reacções perante o que encontram online.

Para que possamos ajudar os nossos alunos a usufruir de todos os benefícicos que a Internet pode trazer, é necessário ter em conta que também existem riscos que devemos minimizar. Deixamos-lhe, por isso, oito sugestões que podem aumentar o grau de segurança de utilização da Internet neste nível de escolaridade.

Soluções de Segurança no Pré-Escolar
Acompanhe sempre os seus alunos nas suas visitas à Internet;
Adicione sítios aceitáveis à lista de Favoritos dos computadores da sua sala /escola, para criar um ambiente online personalizado e seguro para os mais pequenos.
Utilize motores de pesquisa destinados a crianças ou motores de pesquisa com controlos para restrição de acesso.
Informe-se, junto do coordenador TIC da sua escola, sobre ferramentas de filtragem de conteúdos da Internet para usar como complemento, e não como substituto, da supervisão dos professores.
Ajude a proteger os seus alunos de janelas de publicidade ofensivas, com software que bloqueia janelas pop-up. Peça ao coordenador TIC da sua escola que instale esse software nos computadores.
Nesta idade, nunca deixe que os seus alunos usem sozinhos serviços de mensagens instantâneas, correio electrónico, salas de chat ou fóruns de mensagens.
Comece desde cedo a ensinar aos seus alunos a importância da privacidade. Por exemplo, se um sítio Web encorajar as crianças a fornecerem os seus nomes para personalizar o conteúdo Web, sugira-lhes algumas alcunhas para utilização online que não revelem qualquer informação pessoal.
Não se esqueça que os mais velhos são sempre os modelos dos mais pequenos, pelo que deve fomentar comportamentos de segurança por parte dos alunos mais velhos e dos outros professores.
Envolva os pais nesta fase de exploração da Internet. Sugira-lhes actividades adequadas à faixa etária dos seus filhos, sítios dedicados a crianças, bem como sítios que abordem as questões de segurança na Internet.

No 1º Ciclo vamos aprender a ler, a escrever e a navegar em segurança.

No 1.º Ciclo devemos proporcionar aos nossos alunos experiências de aprendizagem activas, significativas e diversificadas. Desde o início do Ensino Básico que devemos garantir aos nossos alunos oportunidades de desenvolvimento dos seus interesses, aptidões e capacidades, assim como promover uma realização individual em harmonia com os outros.

Para o conseguirmos, devemos procurar metodologias e estratégias de ensino, bem como actividades de aprendizagem, que favoreçam o desenvolvimento dos alunos numa perspectiva globalizante. A Internet, enquanto tecnologia de informação e comunicação, fornece-nos um manancial de recursos que, de forma cuidadosa, podemos usar em benefício das aprendizagens dos alunos.

Nestas idades, as crianças já conseguem seguir instruções no computador, utilizar o rato e o teclado, sentindo muitas vezes que já podem navegar e comunicar na Internet sem qualquer problema. Todavia, é de extrema importância acompanhar de perto o uso que fazem dessas ferramentas, uma vez que nesta faixa etária as crianças têm tendência a gostar de comunicar e partilhar, confiando por vezes demasiado nos outros.

Os professores assumem nesta fase da escolaridade um papel decisivo na formação dos comportamentos dos alunos em relação ao mundo que os rodeia, devendo por isso assegurar-se que o uso da Internet seja feito da forma mais segura possível. Para o ajudar, veja algumas sugestões de segurança que deve ter em conta quando estiver online com os seus alunos.

Soluções de Segurança no 1º Ciclo

Crie uma lista de regras para utilização da Internet, com a colaboração de toda a turma.
Adicione sítios aceitáveis à lista de Favoritos dos computadores da sua sala /escola, para criar um ambiente online personalizado e seguro para os mais pequenos, e encoraje-os a visitar apenas sítios aprovados por si.
Utilize motores de pesquisa destinados aos mais pequenos ou motores de pesquisa com controlos para restrição de acesso.
Mantenha-se em locais da sala que lhe permitam visualizar e supervisionar facilmente as actividades dos seus alunos. Caso a disposição da sala não o permita, aborde a questão com o coordenador TIC da sua escola.
Informe-se, junto do coordenador TIC da sua escola, sobre ferramentas de filtragem de conteúdos para usar como complemento, e não como substituto, da supervisão dos professores.
Peça ao coordenador TIC da sua escola que instale nos computadores software bloqueador de janelas pop-up, para proteger os seus alunos contra publicidade ofensiva.
Ensine os seus alunos a não transferir software, música, ou ficheiros sem autorização.
Comece a ensinar aos seus alunos a importância
da privacidade, alertando-os para que nunca revelem informações pessoais quando estiverem online.
Crie uma conta de correio electrónico partilhada pela turma e utilize-a, nas suas aulas em actividades de intercâmbio com outras turmas ou até com as famílias.
Utilize filtros de correio electrónico para bloquear mensagens de determinadas pessoas ou mensagens que contenham palavras ou frases específicas.
Deixe-os utilizar apenas salas de chat e fóruns de mensagens monitorizados, em sítios para crianças .
bem conceituados.
Fale com os seus alunos sobre os seus amigos e as suas actividades online, tal como faria em relação às suas outras actividades no mundo real.
Nas suas aulas, comece a abordar as questões de sexualidade saudável, porque é muito fácil as crianças encontrarem online conteúdos para adultos ou pornográficos.
Encoraje os seus alunos a falarem consigo, ou com os pais, se alguma coisa ou alguém online os fizer sentir pouco à vontade ou ameaçados. Mantenha-se calmo e lembre-lhes que não terão qualquer problema se lhe contarem algo que se tenha passado online. Elogie o seu comportamento e encoraje-os a irem ter consigo caso volte a acontecer o mesmo. Obtenha informações adicionais sobre como lidar com predadores online e cyberbullies.

No 2º Ciclo vamos encontrar e compreender novos saberes em segurança.

O 2.º Ciclo traz um conjunto de novidades e situações novas para os alunos. Deixam de ter um só professor para passar a ter vários e passam a necessitar de conhecimentos em domínios cada vez mais específicos. É, neste momento, que começa o grande trabalho de equipa entre todos professores de uma turma para proporcionar o mais vasto e enriquecedor conjunto de experiências de aprendizagem.

Propõem-se actividades mais complexas, recorre-se mais a trabalhos de grupo e desenvolvem-se mais projectos do que até aqui. As tecnologias de informação e comunicação assumem-se, nesta altura, como um elemento quase indispensável à realização de tarefas escolares, desde a formatação de trabalhos à pesquisa de informação inerente à concretização dos mesmos.

Nestes anos da pré-adolescência ocorrem grandes alterações na vida dos alunos, que começam a ter mais curiosidade pelo mundo que os rodeia e a dar mais importância às relações com os amigos. Com esta idade, grande parte dos nossos alunos já pesquisa na Internet, transfere música, usa o correio electrónico, joga jogos online e adora comunicar com os seus amigos através de mensagens instantâneas (IM).

Enquanto professores devemos orientar a utilização da Internet, assegurando que os procedimentos de segurança são cumpridos e que os nossos alunos sabem quais são os comportamentos e atitudes promotores de segurança. Assim, deixamos-lhe algumas sugestões para aumentar a segurança dos seus alunos quando realizam actividades online.

Soluções de Segurança no 2º Ciclo

Crie uma lista de regras para utilização da Internet, com a colaboração de toda a turma.
Mantenha-se em locais da sala que lhe permitam visualizar e supervisionar facilmente as actividades dos seus alunos. Caso a disposição da sala não o permita, aborde a questão com o coordenador TIC da sua escola.
Informe-se junto do coordenador TIC da sua escola, sobre ferramentas de filtragem de conteúdos para usar como complemento e, não como substituto, da supervisão dos professores.
Peça ao coordenador TIC da sua escola que instale nos computadores software bloqueador de janelas pop-up, para proteger os seus alunos contra publicidade ofensiva.
Converse com os seus alunos sobre os seus amigos e as suas actividades online, tal como faria em relação às suas outras actividades no mundo real.
Deixe os seus alunos utilizar apenas salas de chat monitorizadas, em sites bem conceituados orientados para crianças, deixando bem claro que nunca devem aceitar encontrar-se pessoalmente com alguém que conheceram online.
Avise os seus alunos de que nunca devem revelar informações pessoais quando utilizam correio electrónico, salas de chat, ou serviços de mensagens instantâneas, nem tão pouco quando preenchem formulários de registo ou participam em concursos online.
Ensine os seus alunos que não devem transferir programas sem autorização, pois, inadvertidamente, podem estar a transferir spyware ou um vírus informático.
Explique aos seus alunos que ao retirarem texto ou imagens da Web podem estar a violar a lei dos direitos de autor. Mostre-lhes como citar adequadamente essas fontes.
Para que os seus alunos não participem em determinadas actividades sem o seu conhecimento no espaço da escola, fale com o Coordenador TIC sobre as possíveis restrições das suas contas de utilizador.
Encoraje os seus alunos a falarem consigo, ou com os pais, se alguma coisa ou alguém online os fizer sentir pouco à vontade ou ameaçados. Mantenha-se calmo e lembre-lhes que não terão qualquer problema se lhe contarem algo que se tenha passado online. Elogie o seu comportamento e encoraje-os a irem ter consigo caso volte a acontecer o mesmo. Obtenha informações adicionais sobre como lidar com predadores online e cyberbullies.
Converse com os seus alunos sobre pornografia online e oriente-os para bons sites sobre saúde e sexualidade.
Fale com os seus alunos sobre o que é um comportamento online responsável e ético. Não devem usar a Internet para espalhar boatos e intimidar ou ameaçar outras pessoas.
Certifique-se de que os outros professores das suas turmas estão alertados para importância destas questões. Sugira-lhes sites que falem destes temas e proponha-lhes projectos interdisciplinares que ajudem a educar os alunos para a segurança na Internet.


No 3º Ciclo e Secundário vamos investigar e analisar o mundo em segurança.

Esta última fase da escolaridade básica é, juntamente com o início do prosseguimento de estudos, um momento pautado por escolhas e pela tomada de decisão quanto a opções futuras. É imperativo garantir aos nossos alunos as oportunidades necessárias para que desenvolvam os seus interesses e alarguem os seus horizontes.

A Internet e outras tecnologias de informação e comunicação não constituem novidade para a maioria dos alunos nestes níveis de ensino. O recurso a estas ferramentas proporciona-lhes a aquisição de um conjunto de competências cada vez mais importante na sociedade actual, assim como, novas oportunidades para conhecer realidades diferentes das suas.

Oa alunos já estão habituados a utlizar a Internet. Nestes níveis de ensino os alunos já transferem música, utilizam serviços de mensagens instantâneas (IM), correio electrónico, jogam jogos online e usam activamente motores de pesquisa para encontrar informações. O mais provável é que os rapazes forcem os limites e procurem sites de humor grosseiro, violência, jogos de azar, ou sites explicitamente para adultos, e que as raparigas gostem de conversar online, o que as torna mais susceptíveis a solicitações online de cariz sexual.

Numa fase em que a aprovação por parte dos colegas e a busca da independência guia muitos dos comportamentos que os alunos têm, é essencial que os professores continuem a orientá-los quanto à utilização da Internet. Leia algumas sugestões de segurança a ter em conta quando os seus alunos adolescentes utilizam a Internet.

Soluções de Segurança no 3º Ciclo e Secundário

Com a colaboração dos alunos crie uma lista de regras para utilização da Internet. Deverá incluir os tipos de sites que não são permitidos usar nas aulas e instruções para comunicação online, o que inclui a comunicação em salas de chat.
Mantenha-se em locais da sala que lhe permitam visualizar e supervisionar facilmente as actividades dos seus alunos. Caso a disposição da sala não o permita, aborde a questão com o coordenador TIC da sua escola.
Informe-se junto do coordenador TIC da sua escola sobre ferramentas de filtragem de conteúdos para usar como complemento e, não como substituto, da supervisão dos professores.
Explique aos seus alunos que não podem transferir programas, música, ou ficheiros sem autorização. Se partilharem ficheiros ou retirarem texto ou imagens da Web, podem estar a violar a lei dos direitos de autor.
Converse com os seus alunos sobre pornografia online e oriente-os para bons sites sobre saúde e sexualidade.
Fale com os seus alunos sobre o que é um comportamento online responsável e ético. Não devem usar a Internet para espalhar boatos e intimidar ou ameaçar outras pessoas.
Fale com os seus alunos sobre os jogos de azar online e os seus potenciais riscos, lembrando-lhes que é ilegal jogarem este tipo de jogos.
Certifique-se de que os seus alunos não efectuam transacções financeiras online, o que inclui encomendar, comprar ou vender um artigo.
Converse com os seus alunos sobre os amigos deles e as suas actividades online, tal como faria em relação às suas outras actividades no mundo real.
Ajude-os a protegerem-se contra o spam. Diga aos seus alunos para não revelarem os seus endereços de correio electrónico online, para não responderem a ""junk mail"" e para utilizarem filtros de correio electrónico.
Avise os seus alunos de que nunca devem revelar informações pessoais quando utilizam correio electrónico, salas de chat ou serviços de mensagens instantâneas, nem tão pouco quando preenchem formulários de registo ou participam em concursos online.
Procure saber quais são as salas de chat ou os fóruns de mensagens que os seus alunos visitam e com quem falam online. Insista para que usem salas de chat monitorizadas e para que se mantenham em áreas públicas das salas de chat. Deixe bem claro que nunca devem aceitar encontrar-se pessoalmente com alguém que conheceram online.
Procure estar atento aos Web sites que os seus alunos visitam, de modo a tentar saber se visitam sites com conteúdos ofensivos ou se colocam na Internet informações pessoais ou fotografias deles mesmos.
Encoraje os seus alunos a falarem consigo ou com os pais, se alguma coisa ou alguém online os fizer sentir pouco à vontade ou ameaçados. Mantenha-se calmo e lembre-lhes que não terão qualquer problema se lhe contarem algo que se tenha passado online. Elogie o seu comportamento e encoraje-os a irem ter consigo caso volte a acontecer o mesmo. Obtenha informações adicionais sobre como lidar com predadores online e cyberbullies.
Alerte os seus colegas para a importância destas questões. Sugira-lhes sites que falem destes temas e proponha-lhes projectos interdisciplinares que ajudem a educar os alunos para a segurança na Internet.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos