quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Uma experiência com o quadro interactivo no 1.º Ciclo

Sou professora do 1.º ciclo, já lecciono há 25 anos e ainda gosto do que faço. Ainda acho que estou a aprender a ser professora e que nunca o serei completamente. Para mim, leccionar é uma contínua aprendizagem. Novos métodos, novas tecnologias, novas formas de estar dos e com os alunos.Novidades para as quais tenho de estar preparada e actualizada. Recuso-me a aceitar que os meus alunos saibam mais que eu mas aceito, com prazer, aprender com eles. É o que me está a acontecer neste momento.

Tenho na minha sala de aula um quadro interactivo (alguém já me perguntou: "para que queres isso?"). Estamos todos a aprender a utilizá-lo. Eu descubro umas coisas e eles outras. Tenho um grupo de 1.º e 4.º ano e todos o utilizamos. É engraçado ver os do 1.º ano a escreverem as primeiras letras num quadro diferente e o esforço que fazem para que fique bem porque não é igual a escrever no caderno ou no quadro tradicional. Os do 4.º ano também têm escrito, desenhado figuras e sólidos geométricos, realizado operações e também pesquisas na Net. A informática tem sido, nesta turma, uma ferramenta de trabalho. Todos os alunos acedem ao computador. Todos têm mail e acesso à plataforma da turma. O quadro só veio enriquecer este trabalho.

Fizemos um balanço sobre o uso do quadro. Preenchemos uma tabela e registámos as actividades realizadas, o que poderemos realizar e o que descobrimos. As listas foram maiores do que esperava. Mas mais interessante que a lista foi a forma empenhada com que os alunos falavam das funcionalidades do quadro. Descobrimos que abarcámos todas as áreas curriculares: pesquisa sobre o esqueleto, desenho, pintura, escrita de palavras e frases, contas, formação de conjuntos, jogos educativos… Os alunos referiram que podem ainda escrever textos, realizar mais operações, mais pesquisas e até falarem com os amigos pelo MSN.


Conseguimos o quadro da seguinte forma: Num seminário, onde o Director Regional informava com entusiasmo que as escolas iriam receber quadros interactivos perguntei-lhe se o 1.º ciclo também estava incluído. Respondeu-me que não. O 1.º ciclo é sempre esquecido. Mostrei-me muito desiludida e muito interessada em ter um quadro na minha sala de aula. Penso que o responsável foi apanhado de surpresa e que ficou um pouco desorientado. Disse-me que tinham um quadro na DREALG e que o poderia emprestar, desde que o requisitasse no início do próximo ano lectivo. Assim o fiz e assim o temos na sala de aula, mas infelizmente por pouco tempo.


O quadro foi cedido até Janeiro de 2008 e projector foi emprestado pelo Centro de Ciência Viva de Faro, também até Janeiro. Quando for embora vamos ter saudades porque é uma ferramenta muito completa e motivadora para todos os alunos.

Filipa Silva, www.eb1-brancanes.rcts.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos