sábado, 10 de janeiro de 2009

Cenas do quotidiano ajudam no ensino da Matemática

Uma simples caixa de pacotes de leite, distribuída, diariamente, na sala de aulas de uma turma do 1.º ciclo do Ensino Básico, foi o suficiente para permitir à professora trabalhar nove conteúdos programáticos da área da Matemática. A utilização das situações do quotidiano no ensino daquela ciência ficou provada, ontem, no Porto, como a melhor técnica para motivar as crianças do Ensino Pré-Escolar e do 1.º ciclo para a aprendizagem da Matemática.
No último dia do 2.º Encontro de Educadores de Infância e Professores do 1.º Ciclo, que decorreu no Porto, a professora Manuela Castro Neves provou como a ligação a situações do dia-a-dia ajudam as crianças.

Por exemplo, foi aproveitada uma ida ao circo para motivar os alunos a recolher ideias de coisas que pudessem ajudar na multiplicação. No regresso, as crianças falaram sobre o número de tacos que o trapezista usava, calcularam o número de bancadas que havia no circo e obtiveram o valor total gasto nas entradas de todos os alunos.

Por outro lado, Manuela Castro Neves defendeu a necessidade de criar na sala de aula um meio social e materialmente estimulante de descobertas. Para tanto, a sala é equipada com materiais - muitos deles simples - que favorecem a experimentação matemática, com o auxílio de guiões.

Por seu turno, a educadora Ana Oliveira considerou como um dos pilares educativos o facto de os conteúdos escolares radicarem na vida dos alunos e da sociedade. Dando como exemplo o modelo do Movimento da Escola Moderna, Ana Oliveira defendeu um currículo baseado nos problemas e motivações da vida real e "numa escola profundamente integrada na cultura da sociedade, proporcionando aprendizagens que tenham um significado social".

JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos