quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Ministério admite prolongar aplicação do modelo simplificado de avaliação

Em dia de greve nacional de professores, com uma participação, segundo os sindicatos de quase 100 por cento, o Ministério da Educação (ME) admitiu a possibilidade de aplicar o modelo simplificado de avaliação de desempenho não apenas neste ano lectivo, como tinha anunciado, mas também nos próximos, desde que os sindicatos aceitem negociar.

«Estamos disponíveis para estender a aplicação deste regime transitório por mais algum tempo, para o próximo ano lectivo ou até mais, no sentido de criar confiança junto dos sindicatos, (...) desde que eles aceitem negociar e abdiquem de uma posição de tudo ou nada», disse à Lusa o secretário de Estado Adjunto e da Educação, Jorge Pedreira.

A confirmar-se a disponibilidade do Ministério, a avaliação dos professores no próximo ano lectivo poderia continuar a ser feita com base apenas com base na auto-avaliação, assiduidade, formação contínua e participação em projectos e na vida da escola, ponde de lado os resultados dos alunos, a observação de aulas, ou qualquer outro aspecto da componente científico-pedagógica.

Nas alterações propostas pelo ME, só no caso dos docentes que ambicionarem obter as classificações de Muito Bom e Excelente, terá obrigatoriamente que ser feitas observação de aulas.

Em reacção a esta proposta, o porta-voz da Plataforma Sindical de Professores, Mário Nogueira, afirma que só demonstra «a teimosia de quem, mesmo sabendo que o seu modelo nunca vai ser aplicado, pretende manter a sua matriz».
D.Digital

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos