domingo, 9 de novembro de 2008

Coordenadora da DREN, em Viana do Castelo, intimida executivos e professores

É público que os Professores do País estão em luta contra a irresponsabilidade e o maquiavelismo da actual maioria, empenhada em permanente propaganda enquanto a pobreza do e no país cresce.

São evidentes os tiques pidescos da actual maioria, que tenta matar tudo o que à volta não concorda com o que fazem. Ninguém esconde que se vive em Portugal num ambiente de desconfiança de uns nos outros, de medo em afirmar o que se pensa e de opressão. Tudo isto é possível porque o actual governo encheu toda a administração pública de gente sem carácter, muita da qual roça a acefalia, cobarde, mas que à voz do dono se mostra assanhada e exibe dentes e garras para atacar. São os boys and girls, os empregados pelo poder PS, os beneficiários de favores do PS no poder, as filhas dos autarcas, os sobrinhos dos empresários que negoceiam com esta podridão que esmaga a democracia e oprime o que têm carácter, coluna e jamais vergonha de ser honestos.

Depois dos casos públicos de perseguição, agora, em Viana do Castelo, a Coordenadora da Equipa de Apoio às Escolas, cujo desempenho tem gerado mais troça que seriedade, dirigiu-se ao órgão executivo da escola Frei Bartolomeu dos Mártires para identificar o professor que interveio na Reunião Geral de Professores daquela escola, propondo a aprovação de um manifesto contra o actual estatuto docente e respectivos regulamentos, em particular o sistema de avaliação de professores.

Onde quer esta senhora chegar? Portugal ainda dorme?
Quem é esta gente que, por terem uma maioria parlamentar, se assumem donos do poder, da verdade única, do pensamento e do Estado (vergonhoso, ao que chegou)?

Não conheço esse professor ou professora, mas, pela coragem que revelou, imagino que ele (a) também andará por aí, certamente de cabeça erguida, o que a tal coordenadora não deverá certamente poder fazer, pelo que se vê.

ACORDEM! Portugueses, NÃO TENHAIS MEDO! Só os fracos usam o poder e os tachos do poder para se afirmarem.

Aos Professores peço que continuem, como eu fiz em tempo, a cumprir como sempre fizeram a missão nobre de educar. Pena é que alguns dos que pela escola passaram tenham virado tiranos e ficado mais cegos do que eram com o engano em que vivem no exercício de cargos: pobres espíritos! O futuro é pai e médico atento.

Jamais os professores devem silenciar o que pensam, pois são classe à qual se exige reflexão crítica e intervenção pública, mais ainda em educação.

Só quem não é capaz de pensar por si julga ser possível delito de opinião.
Onde pára a comunicação social? Há medo também neste meio?
O que faz o Provedor de Justiça? E o ministério público? E os deputados da nação?

DENUNCIE-SE!!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos