quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Erro de escola trama docentes

Um erro do presidente do Conselho Executivo (CE) da Escola Secundária de Castro Verde saiu caro a dois professores que ficaram colocados a mais de 40 quilómetros de distância – um em Beja e outro em Mértola –, mesmo tendo vaga para continuar a leccionar no mesmo estabelecimento.

Hélder Pedro e José Rocha são professores efectivos de Educação Física e de Matemática, respectivamente, estão vinculados ao Quadro de Zona Pedagógica do Baixo Alentejo e davam aulas em Castro Verde há três anos. Em Julho, foram informados pelo presidente do CE, Francisco Tonim, de que teriam de se candidatar ao concurso de afectação de professores porque a escola não sabia se teria horários disponíveis. Em Agosto, Francisco Tonim comunicou-lhes que iriam continuar na escola, mas não retirou do concurso os docentes.

Hélder Pedro tem dois filhos e José Rocha três. "As nossas famílias são as mais prejudicadas. Faço todos os dias 90 km quando devia estar a cinco minutos de casa", disse Rocha, que fez queixa à Inspecção-Geral da Educação e escreveu à ministra da Educação, mas não teve resposta. Hélder Pedro vai tentar uma troca, no próximo ano, com um colega colocado em Mértola. Tonim recusou prestar declarações mas tentou ainda, sem sucesso, contactar o Ministério da Educação.


Bernardo Esteves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos