segunda-feira, 7 de julho de 2008

Ministra da Educação visita Escola Portuguesa em Macau

A Escola Portuguesa de Macau deve ser «internacionalizada», permitindo o acesso ao ensino superior na Europa a alunos de várias origens, defendeu este domingo em Macau a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues.

A ministra, que chegou hoje ao território acompanhada do secretário de Estado Adjunto e da Educação, Jorge Pedreira, vai manter até quinta-feira encontros e reuniões de trabalho sempre com a Escola Portuguesa no centro dos trabalhos.

A mudança de instalações, a flexibilização dos currículos e a internacionalização são os três temas principais da visita da ministra.

Sobre a mudança de instalações, a ministra é prudente e diz apenas que irá analisar o assunto, mas que a decisão cabe às autoridades de Macau.

«A escola está bem, tem óptimos resultados escolares (...) e a questão das instalações está do lado das autoridades da Região Administrativa Especial e nós respeitamos integralmente o que decidirem sobre a matéria e aguardamos tranquilamente que haja uma decisão segura e que garanta a continuação do bom funcionamento da escola», afirmou.

Já sobre a internacionalização e flexibilização dos currículos que, entre outros aspectos, poderiam permitir cativar mais alunos para a instituição e contrariar a tendência de perda que se tem verificado desde a abertura, a ministra foi mais específica.

«É muito importante que a escola se afirme com um espaço de excelência, atractivo para a comunidade portuguesa aqui residente mas também para jovens com outras origens, outras culturas, que se afirme como espaço de excelência para a formação de jovens de Macau», sublinhou.

O objectivo é, garante, ter uma «escola portuguesa internacionalizada que permita o acesso às universidades da Europa a partir da formação que recebem na escola» pelo que será «absolutamente essencial flexibilizar os currículos».

Na segunda-feira, Maria de Lurdes Rodrigues visita na Escola Portuguesa de Macau a exposição dos 10 anos da instituição seguindo-se uma reunião com a direcção e administradores e, ao final da tarde, com a Associação de Pais.

Maria de Lurdes Rodrigues - que visita Macau pela segunda vez - vai também manter em Macau encontros com os responsáveis governamentais da área da educação, nomeadamente com o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Fernando Chui Sai On, e com o chefe do Executivo, Edmund Ho.

Nos contactos políticos, o tema central será a mudança de instalações da escola que é discutida há vários anos, existindo um protocolo entre os dois Governos para um trabalho conjunto de análise e decisão da questão.

A última solução avançada seria a transferência da escola para as antigas instalações do hotel Estoril, um espaço que seria alvo de obras de adaptação para tornar a escola autónoma no seu funcionamento sem estar dependente de instalações terceiras como os pavilhões gimnodesportivos, devendo a ministra manifestar a concordância de Portugal ao Executivo de Macau.

Diário Digital / Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos