terça-feira, 8 de julho de 2008

Do 20 a Matemática ao nove a Português


Para Maria Raquel, estudante de 19 anos, as notícias não podiam ser melhores: teve vinte valores a Matemática B e considera que o exame do 12º ano foi "super facilitador". Com uma média final que ronda os 18 valores, espera-a o curso superior de Arquitectura, ao qual vai concorrer. Do lado oposto está Aparício Rodrigues, com 22 anos, que teve nove valores no exame de Português. "Acho que foi fácil, mas a maior parte dos alunos não estava à espera de ‘Os Lusíadas’", confessa. Para Aparício, as expectativas não passam pelo Ensino Superior, porque prefere um curso profissional.


António Monsanto, professor de Português na Escola Secundária Padre António Vieira, em Lisboa, tem uma opinião contrária. "Não achei o exame de Português nada fácil, porque havia questões com alguma dificuldade de critérios. A prova poderia ter sido mais elaborada e isso prejudicou os alunos". Leonilde Pilar, também docente de Português, subscreve: "A prova deixou muito a desejar, bem como os critérios. Talvez em Matemática, sim, as coisas tenham sido mais fáceis". E vai mais longe: "Não tenho dúvidas de que este é um sucesso fabricado", reportando-se à melhoria a nível nacional das notas das provas de Matemática do 12º ano.

No Alentejo, o cenário não era muito diferente. Na Escola Secundária Gabriel de Pereira,Inês de Castro, de 17a nos, mostrava-secontente com os resultados. "Tive valores acima daquilo que estava à espera. Consegui um 15 a Português. Ainda não sei bem que curso vou seguir, mas estou a pensar em alguma coisa ligada com relações públicas". Com o sentimento generalizado de que o exame de Matemática foi bem mais fácil do que era esperado, houve no entanto outras notas que ficaram aquém das expectativas. "Estava à espera que o exame de Biologia fosse pior, mas mesmo assim tive negativa", disse Ana Sofia Aldeã, que na pauta viu também negativa a Física e Química.

ÉPOCA DECISIVA

PROVA "DUVIDOSA"

A Associação de Professores de Português diz que os maus resultados devem-se a uma prova "duvidosa e mal formulada".

CANDIDATURAS NA 5.ª

As candidaturas para a 1.ª fase de acesso ao Ensino Superior começam quinta-feira.

Susana Chambel/ Tiago Esteves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos