quarta-feira, 9 de julho de 2008

Acesso ao Ensino Superior em Espanha

No seguimento da reunião de hoje, na Embaixada de Espanha, do Conselho Executivo da Confap com o Conselheiro para a Educação, Francisco España Fuentes, para clarificar as condições de acesso ao Ensino Superior naquele país, por estudantes portugueses no quadro da mobilidade geral definida por Directiva Europeia, cumpre esclarecer as várias questões que foram abordadas e que estão de acordo com a nota emanada daquela Embaixada e que abaixo se transcreve:

“1.º As datas dos prazos de pré-inscrição nas universidades espanholas continuam a ser as mesmas que em anos anteriores. Não sofreram nenhuma alteração e finalizaram dia 4 de Julho.

2.º Que a alteração que existe em relação a anos anteriores é que antes os alunos escolhiam a única modalidade existente no de acesso: a selectividade espanhola, que consistia na realização de exames espanhóis de acesso e implicavam um maior domínio da língua espanhola e preparação nalgumas matérias especificas. Agora existe também a possibilidade, para os estudantes da EU, de optar por outra modalidade de acesso denominada Acesso Directo EU. Esta modalidade permite a candidatura directa sem necessidade de realizar a selectividade e quando os alunos demonstram ter cumprido os requisitos exigidos para acesso às suas universidades concorrem em par de igualdade com os alunos espanhóis.

3.º Existem ainda alunos portugueses que optam por realizar a selectividade e preparam-se para estas provas a fim de poder concorrer a tempo de evitar a discordância de datas de exames e calendário escolar entre Espanha e Portugal. Por outro lado, nada impede que os alunos portugueses que já concluíram os estudos no ano ou anos anteriores possam candidatar-se este ano, desde que reúnam as respectivas condições de acesso às universidades portuguesas.”

Assim a Confap reitera:

1- Todos os alunos que decidam optar pela inscrição/frequência, nas universidades espanholas, deverão ser possuidores de uma credencial a solicitar na Direcção Geral do Ensino Superior (DGES), em Lisboa, que faz prova das condições de acesso ao ensino superior junto das autoridades espanholas, devendo ser apresentada, o mais urgente possível, nas universidades de destino.

2- Aconselham-se todos os interessados a não ultrapassar para esse efeito, a data da próxima sexta feira, dia 12 de Julho inclusive.

3- Mais se informa que os alunos deverão questionar as universidades de destino sobre se estas exigem a tradução da credencial da DGES para a língua castelhana, pois, se for o caso, poderão obter essa tradução autenticada junto da própria Embaixada de Espanha ou Consulados de Espanha em Portugal.

Lisboa, 8 de Julho de 2008

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos