quarta-feira, 18 de junho de 2008

Ninguém contava com ‘Os Lusíadas’

A obra de Camões, ‘Os Lusíadas’, foi a surpresa para os alunos do Secundário que realizaram a prova de Português. "Não estava à espera que saísse." A frase foi comum a quase todos os alunos com quem o CM falou na Escola Padre António Vieira, em Lisboa, após o exame nacional do 12º ano.


'Faz agora dez anos que o Saramago ganhou o Nobel. Por isso, pensava que saía o ‘Memorial do Convento’. Mas foi fácil, para o ano há eleições e as boas notas dão jeito a todos. Só estudei no fim-de-semana e acho que chegou', explica Mário Carvalho, de 19 anos, muito confiante na entrada em Engenharia Informática, no Técnico.

A obra de Saramago também saiu no exame, mas não como tema principal. Mário confessa que não leu o ‘Memorial’: 'Tentei, mas não consegui, aquilo não é português. Aliás, não li nenhum, estudei tudo pelo livro de preparação.'

Ana Correia, de 19 anos, tenta melhoria de nota e garante que leu a obra de Saramago. ' Correu mais ou menos, ‘Os Lusíadas’ foi inesperado e a parte da gramática difícil.' O objectivo é entrar em Psicologia, mas prefere uma privada, ISPA, porque 'é melhor'.

A prova de Português, que marcou o arranque dos exames nacionais, é aquela para a qual estavam inscritos mais alunos (71 135) mas cerca de dez mil faltaram. José Redinha, de 17 anos, saiu confiante da prova. 'Correu bem, apesar de estar à espera de Fernando Pessoa, que não saiu', diz este candidato a economista no ISEG.

Inês Silva, 24 anos, estava eufórica. 'Foi ‘bué’ fácil. Não esperava Camões mas estudei tudo. Fiz uma directa, funciono de véspera. A gramática e os excertos de Saramago também eram muito fáceis', diz a aluna que tenta entrar em Psicologia Criminal.

Menossatisfeita estava Sandra Oliveira, que pretende cursar Relações Públicas e Comunicação Empresarial. 'Podia ter corrido melhor. Esperava que saísse a comparação entre ‘Os Lusíadas’ e a ‘Mensagem’. A parte de gramática foi mais complicada', considera.

SINDICATOS CONTRA 'FACILITISMO' DAS PROVAS NACIONAIS

A Federação Nacional do Ensino e Investigação (FENEI) criticou ontem o 'facilitismo' dos exames nacionais que considera ser uma avaliação ‘faz-de-conta’. A organização sindical sublinha, em comunicado, que 'os próprios especialistas na matéria afirmam que os exames têm vindo a revelar um nível de dificuldade menor face a anos transactos'. A introdução, este ano, de meia hora de tolerância para a realização dos exames é também criticada.

'O Ministério da Educação pretende, com esta política, desinformar a opinião pública, ao apresentar o sucesso (ilusório) dos resultados dos exames e provas de aferição. O País pagará esta factura num futuro muito próximo', pode ler-se no comunicado desta organização sindical.

HOJE É A VEZ DOS ALUNOS DO 9.º ANO IREM A EXAME

O segundo dia dos exames nacionais de 2008 inicia-se com a prova de Língua Portuguesa para os alunos do 9º ano de escolaridade. Da parte da tarde, realizam-se as provas do Secundário de Desenho A, Biologia/Geologia, História, Alemão, Espanhol. Francês e Inglês. Os leitores podem solicitar por e-mail as propostas de correcção que as associações de professores vão elaborando para o endereço examesnacionais@correiomanha.pt . No site www.correiomanha.pt também serão disponibilizadas as propostas de correcção. A Associação de Professores de Português, ao contrário dos últimos anos, decidiu não elaborar correcção da prova do 12º ano.

DEPOIMENTOS

'FIZ UM EXAME RAZOÁVEL, PARA 13/14', João Coelho 17 anos, Escola Filipa Lencastre (Lisboa)

Português não é o meu forte e saiu o que não esperava, mas fiz um exame razoável, para 13 ou 14. O objectivo é Biotecnologia, no Técnico. Tenho média de 17. Deve dar.'

'FOI BOM TER SAÍDO A 'ILHA DOS AMORES'', Filipa Spínola, 17 anos, Escola Padre António Vieira (Lisboa)

Correu bem. Não esperava ‘Os Lusíadas’, mas foi bom ter saído a parte da ‘Ilha dos Amores’ porque é nessa que estou mais à vontade. Quero tirar Desporto na FMH e acho que tenho média.

'PREPAREI-ME COM SARAMGO E PESSOA', Amanda Pereira, 18 anos, Escola Homem Cristo (Aveiro)

Todas as preparações que fizemos com os professores foram entre José Saramago e Fernando Pessoa. ‘Os Lusíadas’ até é fácil. Acho que a redacção final na prova é muito subjectiva.

NOTAS

ESTRANGEIROS: 522 FAZEM EXAME

Realizaram-se também ontem, e pela primeira vez, as provas de Língua Portuguesa Não Materna dos 12.º e 9.º anos. Houve 552 alunos estrangeiros a fazer as provas

AÇORES: EXAME BEM CEDO

Devido à diferença horária de uma hora para o Continente, os alunos açorianos começaram a fazer o exame às 08h00, já que as provas têm de ser feitas em simultâneo

HOJE: BIOLOGIA E GEOLOGIA

Hoje, às 14h00, realizam-se os exame de Biologia e Geologia e História do secundário. Para as 17h00 estão marcados os exames de Alemão, Espanhol, Francês e Inglês

CRITÉRIOS DE CORRECÇÃO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Prova Escrita de Português, 12.º Ano de Escolaridade, Prova 639/1.ª Fase

GRUPO I

A

1.

Cenário de resposta

A resposta deve contemplar os seguintes aspectos:

- A «Ilha» (incluindo as Ninfas e Tétis) é o prémio, a recompensa dada aos marinheiros; os «deleites» são os triunfos, os louros (1.ª estância);

- os prémios concedidos pela antiguidade eram atribuídos a quem fazia o difícil percurso da virtude (2.ª estância);

- os deuses não passam de humanos que praticaram feitos de grande valor; daí terem recebido o prémio da imortalidade (3.ª estância);

2.

Cenário de resposta

A resposta deve contemplar os seguintes aspectos:

- é a «Fama» que, sobre as suas «asas ínclitas», faz subir ao «estelante Olimpo» os varões;

- é a «Fama» que, «trombeta de obras tais», dá a conhecer os «feitos imortais e soberanos»;

- é a «Fama» que atribui os nomes que patenteiam a imortalidade dos humanos: «(…) Lhe deu no mundo nomes (…) / De Deuses, Semideuses, Imortais, / (…)»;

3.

Cenário de resposta

– Identificação da apóstrofe: «ó vós que as famas estimais,»;

– Explicitação do sentido: interpelação directa aos portugueses, alertando-os para o esforço que necessitam de fazer para despertarem do «ócio ignavo» e perseguirem o seu objectivo (a Fama);

4.

Cenário de resposta

A resposta deve contemplar os seguintes aspectos:

– As formas verbais «Despertai» e «ponde» desenvolvem e completam a exortação começada na estância 92;

– apontam as acções principais para os que desejam a fama (despertar do ócio, refrear a cobiça, a ambição e a tirania);

– o modo imperativo não exprime uma ordem, neste caso, mas uma exortação, um apelo;

B

Cenário de resposta

Dada a natureza deste item – de resposta aberta –, a resposta deve incidir nos conteúdos programáticos

«Reflexões do Poeta: críticas e conselhos aos portugueses».

Factor específico de desvalorização relativo ao desvio dos limites de extensão

Sempre que o examinando não respeite os limites relativos ao número de palavras indicados na instrução do item, deve ser descontado um (1) ponto por cada palavra (a mais ou a menos), até ao máximo de cinco (1 x 5) pontos, depois de aplicados todos os critérios definidos para o item. (Situação representada pela alínea a) na grelha de classificação).

Nos casos em que, da aplicação deste factor de desvalorização, resultar uma classificação inferior a zero (0) pontos, é atribuída à resposta a classificação de zero (0) pontos.

GRUPO II

Deve ser considerada, para efeitos de classificação, a resposta em que o examinando, embora não respeitando a instrução dada, registe a resposta correcta de forma inequívoca, através de um processo diferente do requerido.

1.

Resposta correcta: C

2.

Resposta correcta: A

3.

Resposta correcta: B

4.

Resposta correcta: C

5.

Resposta correcta: D

6.

Resposta correcta: B

7.

Chave

A B

1) h)

2) a)

3) c)

4) g)

5) f)

GRUPO III

Cenário de resposta

Dada a natureza deste item – de resposta aberta extensa –, não é apresentado cenário de resposta.

Factor específico de desvalorização relativo ao desvio dos limites de extensão

Sempre que o examinando não respeite os limites relativos ao número de palavras indicados na instrução do item, deve ser descontado um (1) ponto por cada palavra (a mais ou a menos), até ao máximo de cinco (1 x 5) pontos, depois de aplicados todos os critérios definidos para o item. (Situação representada pela alínea a) na grelha de classificação.)

Nos casos em que, da aplicação deste factor de desvalorização, resultar uma classificação inferior a zero (0) pontos, é atribuída a esse item a classificação de zero (0) pontos.

CALENDÁRIO

ENSINO SECUNDÁRIO (1.ª FASE)

18 de Junho

14h00 Desenho A (12.º)

14h00 Biologia e Geologia (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

14h00 História A (12.º)

14h00 História B (11.º/12.º)

17h00 Alemão (12.º)

17h00 Espanhol (12.º)

17h00 Francês(12.º)

17h00 Inglês (12.º)

19 de Junho

0900 Economia A (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

0900 História da Cultura das Artes (11.º/12.º)

14h00 Aplicações Informáticas B (11.º/12.º)

17h00 Geometria Descritiva A (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

20 de Junho

09h00 Literatura Portuguesa (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

14h00 Física e Química A (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

14h00 Geografia A (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

17h00 Alemão (11.º/12.º)

17h00 Espanhol (11.º/12.º)

17h00 Francês (11.º/12.º)

17h00 Inglês (11.º/12.º)

23 de Junho

09h00 Matemática B (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

09h00 Matemática Aplic. Ciências Sociais (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

09h00 Latim A (10.º/11.º ou 11.º/12.º)

09h00 Matemática A (12.º)

Ensino Básico (fase única)

18 de Junho

09h00 Língua Portuguesa

20 de Junho

09h00 Matemática

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos