terça-feira, 3 de junho de 2008

Escolas estão a saque


A onda de assaltos e vandalismo que atinge as escolas de Coimbra desde o início do ano registou mais dois casos no fim-de-semana. Num dos estabelecimentos de ensino, as aulas foram canceladas ontem por falta de condições. Quando chegaram, os responsáveis da Escola Básica 2,3 Manuel da Silva Gaio, junto ao Estádio Universitário, encontraram um cenário de "grande destruição" e decidiram suspender as actividades escolares.


Segundo a vice-presidente do conselho executivo, Isabel Santos, os assaltantes entraram em dois blocos (secretaria e aulas), arrombaram as portas, "espalharam e destruíram documentos oficiais e ainda atiraram um cofre com mais de um metro de altura ao chão. Mas não o conseguiram arrombar". Os vândalos terão usado sacos de plástico nas mãos para não deixarem impressões digitais.

Para Isabel Santos, foi um acto de "puro vandalismo". Os objectos furtados – telemóveis, algum dinheiro e material informático – não justificam a elevada destruição deixada.

Desde o início do ano, é a segunda vez que o estabelecimento de ensino é invadido. "Mas não somos o único", diz Isabel Santos, explicando tratar-se de uma "onda de assaltos". Só nos últimos dois meses houve pelo menos mais quatro escolas assaltadas.

Neste fim-de-semana, também a Escola Secundária D. Dinis, em Pedrulha, foi assaltada por desconhecidos que entraram por uma janela da secretaria, depois de partirem um vidro. Remexeram gavetas e levaram 20 euros em moedas. A vice-presidente do conselho executivo, Judite Almeida, crê que os intrusos não foram mais longe porque se aperceberam de que o edifício tem alarme.

OUTROS

PORTAS ARROMBADAS

A Escola Básica do 1.º e 2.º Ciclos de Taveiro, foi assaltada e vandalizada em Janeiro. Numa das salas, a tinta vermelha, escreveram: "Só levei tudo!"

AULAS SUSPENSAS

O Instituto de Almalaguês esteve um dia sem aulas, em Março, por terem sido furtadas 12 portas e vandalizados outros bens, causando prejuízos elevados.

DUAS VEZES À MESMA

A Escola EB 2, 3 Inês de Castro, em S. Martinho do Bispo, foi assaltada em Março, tendo sido furtado computadores. Foi o segundo assalto num ano.

SEM ALARME

As escolas EB 2,3 de Ceira e de S. Silvestre foram assaltadas e vandalizadas em Março. Numa das escolas escreveram a giz a frase: "Ponham alarme, otários."

CM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos