domingo, 18 de maio de 2008

“Sempre partiu objectos”



Os pais do aluno de 12 anos, com necessidades educativas especiais, que parte os óculos a professores, funcionários e colegas da Escola Básica Integrada de Pereira, em Montemor-o-Velho, disseram ontem que o filho "sempre partiu objectos". Primeiro eram pratos e agora foram "mais de cinco pares de óculos".


Para fazer face aos danos causados pelo filho, Eduardo Pinto e Ana Paula Pinto fizeram um seguro de responsabilidade civil que tem suportado os prejuízos.

"Ainda há pouco tempo foram pagos uns óculos a uma auxiliar", disse Ana Paula Pinto, adiantando que a seguradora não os pagou ao professor citado pelo CM por ter concluído que "houve desleixo da parte dele". Assegura que se disponibilizou para compensar o prejuízo, mas de forma faseada, o que "o professor recusou".

Por seu lado Eduardo Pinto defende que o número elevado de situações "denota algum desleixo de quem trabalha" com o filho e sublinhaque"deviamtermais cuidado porque sabem o que ele faz". Ana Paula Pinto acrescenta que a professora do ensino especial "usa óculos e ele nunca os partiu". "Os outros docentes é que estão mal preparados para trabalhar com estes miúdos."

O menino tem 12 anos, sofre de Síndrome de Noonan e tem por isso um nível de desenvolvimento correspondente ao de uma criança com metade da sua idade. Não sabe ler nem escrever, pesa vinte quilos e tem 1,20 metros. Os pais dizem que devido a este tipo de patologia "ele sempre partiu objectos". "Primeiro eram pratos. A escola enviava os cacos dentro da mochila dele para eu pagar", conta Ana Paula Pinto.

DETALHES

NINGUÉM ESCAPA

Antes o menor só partia os óculos dos professores, mas também já partiu os seus por duas vezes e os de uma colega.

MAIS UM SEGURO

O seguro escolar não cobre este tipo de danos, pelo que os pais do aluno viram-se forçados a contratar um seguro de responsabilidade civil, que têm accionado.

PEDIDA REUNIÃO

Os pais do aluno disseram ter pedido uma reunião à escola para tentar arranjar uma maneira de controlar a situação, mas não obtiveram resposta.

ESCOLA PAGOU

Numa ocasião em que o seguro dos pais do aluno estava caducado, foi a própria escola que pagou os danos causados nos óculos de uma auxiliar, mas garantiu que não voltaria a fazê-lo.

CM

1 comentário:

  1. Sou Auxiliar numa escola do primeiro ciclo onde existe una sala para crianção autistas em LIsboa e so um criança dessa sala ja partiu os oculos da Educaora da sala da auxiliar de sala a outra auxiliar que de vcerta forma tem contacto com a criança e ninguém nos quer pagar andei um mês para ganhar 507€ e ter que pagar 459€ pelos oculos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos