segunda-feira, 26 de maio de 2008

Escola já uniu dois Ciclos


A recomendação do Conselho Nacional de Educação (CNE) de fundir os 1º e 2º Ciclos de escolaridade não vai ser seguida pelo Agrupamento de Escolas Bernardino Machado, em Joane, Famalicão. Isto porque ambos os Ciclos já trabalham em conjunto. Os alunos dizem não sentir qualquer "transição brusca".


"Se no 5º ano os alunos têm Inglês eEducação Física como disciplinas curriculares, por que é que não podem logo começar a ser avaliados no 1º ano?", questiona Alfredo Lima, presidente do agrupamento.

Com cerca de dois mil alunos, o agrupamento há muito que adoptou estratégias para que os estudantes não sintam as "transições bruscas", referidas pelo estudo apresentado pelo CNE na semana passada.

No início do ano lectivo, todos os alunos que entram para o 5º ano chegam à escola acompanhados pela professora que leccionou o 4º ano. "As crianças são entregues ao novo director de turma pela professora que os acompanhou no ano anterior", explica Alfredo Lima. Patrícia Carneiro, aluna do 5º ano da EB23 Bernardino Machado, recorda que no ano passado, na EB1 de Matinhos, tinha "a professora que ensinava Matemática, Português e Estudo do Meio, outra para o Estudo Acompanhado, outra para Educação Física, outra para Inglês e mais uma para Educação Musical". Agora, com uma dúzia de disciplinas e dez professores, a aluna não vê qualquer diferença entre "estar numa escola ou estar em outra".

BILINGUISMO EM MADRID

Em Espanha a presença de vários professores nas salas de aula do ensino primário foi iniciada em 1990. A legislação define que há um professor-tutor para as disciplinas "instrumentais" e professores especialistas em Inglês, Música, Ciência, Educação Física ou Religião. Em 2004, foi introduzido o bilinguismo com o ensino em Castelhano e Inglês, um projecto que já está implementado em quase 150 centros educativos na Comunidade de Madrid.

CM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos