terça-feira, 20 de maio de 2008

Coimbra: BE acusa Câmara e DREC de "despejar" alunos do 1º Ciclo nas EB 2/3

O Bloco de Esquerda de Coimbra acusou hoje a autarquia e a Direcção Regional de Educação do Centro (DREC) de "despejar crianças" do 1º ciclo em escolas EB 2/3, sem condições para acolher alunos destas idades.

"Esta é uma política profundamente errada e irracional, que cria problemas de integração e socialização, potenciadores do insucesso escolar", afirmou Serafim Duarte, do Grupo Municipal do BE/Coimbra.

As escolas EB 2/3 - sustenta o BE - "não foram concebidas, nem dispõem de condições", para integrar alunos dos seis aos dez anos, já a partir do próximo ano lectivo. A transferência surge "sem que os pais sejam informados quando matriculam as crianças", afirmam os bloquistas.

"O problema não se resolve com questões de mera cosmética e adaptação do mobiliário", declarou Serafim Duarte, alertando para o risco de "situações de insegurança e até de violência e de bullying" de que poderão ser alvo os alunos a transferir.

Os bloquistas desafiam a DREC a "dizer clara e publicamente quais as escolas que vão receber alunos do 1º Ciclo" e que condições de segurança serão criadas, quer a nível do espaço quer de acompanhamento das crianças.

As EB 2/3 têm "centenas de alunos que podem ir até aos 17, 18 anos de idade e, nalguns caso, 19 anos", referiu Serafim Duarte, recusando qualquer conotação com discursos "demagógicos ou alarmistas".

Na opinião do Grupo Municipal do BE/Coimbra, o concelho possui uma rede de escolas do 1º Ciclo "completamente degradada", fruto de um "total desinvestimento" por parte da autarquia. "A opção política é a dos remendos, Coimbra está a passar ao lado da modernização da rede escolar" em curso no país, afirmou Serafim Duarte.

Os bloquistas admitem a concentração de alunos de diferentes ciclos em centros educativos mas "construídos de raiz". A Carta Educativa de Coimbra prevê a construção de um centro educativo, embora na versão inicial estivessem programados mais dois. O BE defende a criação de cinco.

A Lusa contactou o presidente da Câmara de Coimbra e a DREC, no sentido de obter um comentário sobre as acusações do BE, mas o autarca escusou-se a comentar o assunto, enquanto a DREC remeteu qualquer eventual reacção para quarta-feira.

P

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos