sábado, 3 de maio de 2008

Aluna fugiu de excursão e causou horas de angústia



Uma adolescente de Valpaços esteve desaparecida mais de cinco horas, ontem, em Lavra, Matosinhos. A.L., 13 anos, aluna 7º ano, que integrava um grupo de 110 estudantes e de 14 professores da EB 2,3 Júlio do Carvalhal (Valpaços) em visita de estudo ao Grande Porto, fugiu da comitiva na praia das Pedras do Corgo perto das 17.50 horas. Segundo apurámos, seria encontrada depois das 23 horas dentro de um condomínio fechado, perto do local onde foi vista pela última vez, junto a uma garagem. Terá sido vista por um morador, que após algumas perguntas à menina, que estava com a mochila, alertou as autoridades.

A adolescente foi entregue à mãe, que entretanto viajou para Matosinhos com a presidente do Conselho Executivo da EB 2,3 Júlio do Carvalhal, onde também trabalha, já passava da meia-noite. Mãe e filha ter-se-ão encontrado no parque de campismo de Lavra, para onde A.L. foi levada (e onde estavam os restantes colegas), seguindo ambas, depois, para as instalações da PJ do Porto. Objectivo esclarecer tudo o que se tinha passado.

As buscas prolongaram-se várias horas. A aluna desapareceu na última paragem da visita de estudo. O grupo escolheu a praia das Pedras do Corgo para lanchar. Pararam pelas 17.30 horas. Às 19, hora marcada para a partida, deu-se pela falta de A.L. A irmã terá sido a última pessoa a vê-la. Professores e colegas ainda procuraram a jovem nas redondezas. Não a conseguindo encontrar, alertaram as autoridades.

As buscas mobilizaram bombeiros, Protecção Civil, Polícia Municipal, GNR e PJ. Aliás, os inspectores da Judiciária ficaram com a última fotografia da aluna (tirada às 17.50 horas com o telemóvel de um colega) e levaram algumas vezes a irmã ao local onde viu A.L. pela última vez.

A hipótese de fuga premeditada ganha consistência de acordo com os relatos de colegas. A.L., que foi encontrada com a sua mochila, já teria confessado várias vezes revolta e vontade de fugir. Já durante a noite, e ainda antes da menina ser encontrada, um dos motoristas dos autocarros também terá afirmado que estranhou ter-se cruzado por diversas vezes com um BMW branco, no trajecto entre Valpaços e Matosinhos. Mesmo naquele concelho o autocarro cruzou-se com aquele veículo.

Foi Margarida Moreira, directora regional de Educação do Norte, quem anunciou oficialmente aos jornalistas que a jovem tinha sido encontrada. Também o presidente da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto, acompanhou o processo.

Segundo contou um dos docentes ao JN, o grupo tinha saído de Valpaços às 7.30 da manhã. Foram ver teatro, almoçaram no Parque de Cidade do Porto e fizeram uma visita guiada a Serralves. Pelas 17.30 horas, o grupo decidiu parar na praia das Pedras do Corgo, em Lavra, para lanchar. Seria a última paragem antes de voltar a casa. Por causa do susto, só regressariam madrugada dentro

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos