terça-feira, 1 de abril de 2008

Violência escolar: pais acusados de crimes

O Ministério Público deduziu três acusações e reabriu um inquérito em quatro casos de violência escolar no último mês e meio registados no Distrito Judicial de Lisboa, anunciou esta terça-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).
Segundo a Lusa, a PGDL indica, em comunicado, que foram sinalizados durante a primeira quinzena de Fevereiro, em articulação com a Equipa de Missão para a Segurança Escolar (EMSE), quatro inquéritos, tendo os factos ocorrido entre Setembro e Novembro de 2007. Fonte da Procuradoria-Geral da República disse à Lusa que estes casos tratam-se «maioritariamente» de encarregados de educação que agrediram professores ou funcionários da escola. As quatro ocorrências de violência escolar objecto de participação criminal registaram-se em Almada, Montijo e as restantes em Lisboa. Nas três primeiras foi deduzida acusação, entre 15 de Fevereiro e 28 de Março, e na outra foi reaberto inquérito, na segunda-feira. Segundo o comunicado, a articulação entre a PGDL e EMSE vai prosseguir com a sinalização regular dos casos, tendo sido recebido um novo relatório na segunda-feira. A Agência Lusa tentou obter mais pormenores junto do Ministério Público, que remeteu para mais tarde esclarecimentos adicionais. O último caso de violência escolar tornado público ocorreu há quase duas semanas na Escola Secundária Carolina Michaelis, no Porto, entre uma aluna de 15 anos, do 9º ano, e uma professora.
A cena foi filmada por um colega de turma, também de 15 anos, e colocada no site YouTube, mostrando a estudante a gritar e a empurrar a professora depois de esta lhe tirar o telemóvel. O Ministério Público já abriu uma investigação ao caso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos