sexta-feira, 18 de abril de 2008

Movimento Escola Pública diz que acordo é «recuo» do Governo

O Movimento Escola Pública considera que o entendimento alcançado entre sindicatos e Ministério da Educação é um "recuo" da tutela, resultado da capacidade de luta dos professores e da manifestação que a 08 de Março juntou 100 mil docentes. Em comunicado, este movimento destaca alguns dos "pontos positivos" do entendimento assinado quinta-feira, como a eliminação das consequências negativas das classificações de "regular" e "insuficiente", a constituição de uma comissão paritária para acompanhar a aplicação do modelo e propor futuras alterações e a adopção de princípios simplificados universais este ano lectivo. "Sendo estes os ganhos da luta, o Movimento Escola Pública entende ainda que os professores apenas ganharam uma batalha e não a guerra (...) Por isso mesmo, defendemos a continuação das acções de protesto dos professores, agora e no arranque do próximo ano lectivo", afirma o movimento, em comunicado. Para este movimento, que integra professores, encarregados de educação, sociólogos e docentes universitários, entre outros, é necessário que o Governo recue agora noutros aspectos que "distorcem" a profissão docente e a escola. Nomeadamente, a substância do próprio modelo de avaliação, o novo diploma da gestão escolar e o Estatuto da Carreira Docente. "Defendemos acções de protesto e reivindicação que envolvam todos os que querem defender e qualificar a escola pública. O combate pela Escola Pública passa por políticas que promovam a igualdade e a democracia, contra a privatização e a degradação mercantil do ensino, contra os processos de exclusão e discriminação", defende o movimento. Arsélio Martins, vencedor do prémio professor do ano, o sociólogo Boaventura Sousa Santos, a ex-deputada do Bloco de Esquerda Cecília Honório e o historiador e deputado bloquista Fernando Rosas são algumas das personalidades que subscreveram o manifesto fundador deste movimento. O Movimento Escola Pública organiza hoje à noite um debate no auditório da Escola Secundária Cacilhas-Tejo (Almada) sobre o acordo alcançado entre Governo e Sindicatos, com a participação de Cecília Honório e Manuel Grilo, dirigente do Sindicato de Professores da Grande Lisboa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos