quinta-feira, 27 de março de 2008

Professora apresentou queixa contra Patrícia

A professora da Escola Secundária Carolina Michaelis, que foi brutalizada por uma aluna por causa de um telemóvel, com o vídeo do incidente a gerar um autêntico fenómeno público, formalizou uma queixa judicial contra a alegada agressora e outras duas contra os restantes alunos do 9ºC. A advogada da docente, Ana Espírito Santo, confirmou ao PortugalDiário que apresentou nesta quinta-feira três queixas diferentes, mas com o mesmo objectivo. A primeira foi apresentada «contra a Patrícia no Ministério Público junto do Tribunal de Família e Menores do Porto», dado ser a instância competente relativa à área onde ocorreu a situação. Paralelamente, foi também entregue neste Tribunal, uma queixa contra os restantes alunos menores da turma. Mas, a reacção da professora de francês na justiça não se ficou por aqui, porque visa abranger a totalidade da turma. Depois das queixas no Tribunal de Menores, a advogada da docente formalizou uma outra queixa, no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Porto, contra os alunos com idade igual ou superior a 16 anos. «A intenção é participar os factos tal como eles aconteceram e são públicos», frisou Ana Espírito Santo, deixando agora ao critério do Ministério Público o trâmite processual resultante.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos